Festas juninas e férias escolares aumentam riscos de acidentes com queimaduras

Queimadura

Nos meses de junho e julho, período das férias escolares e também quando acontecem as festas juninas, aumentam os riscos de acidentes com queimaduras. Por ano, cerca de um milhão de pessoas sofrem queimaduras no País, sendo 300 mil somente em crianças. Esses acidentes representam a quarta maior causa de morte infantil.

Para orientar a população e mobilizar profissionais da saúde em torno do assunto, há o Dia de Luta contra as Queimaduras, nesta quinta-feira, 6 de junho, uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Queimaduras. “O inverno é uma estação em que as pessoas tendem a ficar mais aglomeradas em casa, principalmente nas famílias com poder aquisitivo menor. E com as crianças por um período maior dentro de casa, por contas das férias escolares, o risco de acidentes aumentam. Além disso, a prática de soltar balões e as tradicionais fogueiras durante as festas juninas são mais um motivo para as famílias ficarem atentas”, afirma o presidente da Sociedade Brasileira de Queimaduras no Espírito Santo, Ariosto Santos.

O cirurgião plástico ressalta que a maioria dos acidentes envolvendo queimaduras em crianças acontecem em ambientes domésticos, principalmente em lugares da casa como cozinha e quintal. “As crianças não têm muita noção de perigo. Então, são capazes de puxar cabos das panelas que não estiverem viradas para a parte de trás do fogão, por exemplo”, diz o médico.

A orientação do cirurgião plástico, em caso de acidente, é em hipótese alguma passar produtos como manteiga, pó de café e pasta de dente na região afetada. “Se houver queimadura, o correto é enxaguar a área afetada com água corrente e buscar atendimento médico”, explica Ariosto Santos.

O especialista ainda orienta para não estourar as bolhas provocadas pela queimadura. “Caso elas se manifestem, significa que são queimaduras de segundo grau e devem ser manuseadas apenas por um profissional especializado. Ou seja, não devem ser rompidas, estouradas ou mesmo esvaziadas com uma agulha”, conclui.

Dicas:
– Ao acender um fósforo, mantenha o palito longe do rosto. Dessa forma, ao escapar alguma chama, você não será atingido.

– Antes de acender uma vela, observe se ela está longe de produtos inflamáveis, como botijões de gás, solventes e tecidos.

– Mantenha as crianças longe da cozinha durante o preparo de alimentos. E sempre direcione o cabo das panelas para a área interna do fogão.

– Nunca manipule álcool, gasolina, querosene ou outros líquidos inflamáveis perto do fogo. E guarde esses produtos longe do alcance das crianças.

– Nas Festas Juninas, dê preferência a fogueiras pequenas. Além disso, as acenda longe de matas, depósitos de papel, produtos inflamáveis e ventanias.



Outras Notícias


São Barnabé

Após protestos contra cortes na Educação, greve geral está marcada para o dia 14

IV Encontro Estadual de Juventude Negra capixaba será realizado em Itapemirim

Fim das Reservas Legais transformaria o Espírito Santo em um deserto

Santo Anjo da Guarda de Portugal

Senai abre mais de mil vagas em cursos técnicos para o segundo semestre

Homem é encontrado morto em praia de Kennedy

Junho Vermelho: campanha destaca a importância da doação de sangue

Governo apresenta proposta de mudança no Código de Trânsito Brasileiro; veja o que muda

Sarampo pode causar perda auditiva, aponta especialista

Festas juninas e férias escolares aumentam riscos de acidentes com queimaduras

ProUni abre inscrições no dia 11 de junho para bolsas no 2º semestre

Inscrições para o Fies poderão ser feitas a partir de 25 de junho

Estudantes podem se inscrever no Sisu

São Crispim

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.