Casamento gay: pesquisa do Ibope revela que 55% dos brasileiros são contra

Casalgay2

Pesquisa divulgada pelo Ibope nesta quinta-feira revela que mais da metade dos brasileiros (cerca de 55%) são contra a união civil entre homossexuais, aprovada em maio pelo Supremo Tribunal Federal. Um total de 2.002 pessoas com mais de 16 anos de todas as regiões do país compuseram o grupo de entrevistados. A margem de erro amostral é de dois pontos percentuais.

Entre os evangélicos, 77% desaprovam decisão. Dentre os católicos, 50% são contra e 50% a favor.

Com relação aos homens, 63% afirmam não concordar com o STF, contra o percentual de 48% das mulheres.

Jovens entre 16 e 24 anos somam 60% das opiniões favoráveis, mas 73% dos maiores de 50 anos são contra.

Entre pessoas com formação até a quarta série do ensino fundamental, 68% são contrários à formalização da união homossexual. Já as pessoas com nível superior somam 40% das opiniões desfavoráveis.

Na pesquisa por território, as regiões Nordeste e Norte/Centro-Oeste dividem a mesma opinião: 60% são contra. No Sul, 54% das pessoas são contra e, no Sudeste, o índice diminui para 51%.

A pesquisa também questionou a opinião das pessoas com relação à adoção de crianças por casais homossexuais: 55% são contrárias.

Entre os homens, 62% não concordam que parceiros do mesmo sexo adotem uma criança. Com as mulheres, esse percentual é de 49%. Dos católicos, 51% são contra. Entre evangélicos e protestantes o percentual sobe para 72%.

O Ibope quis saber ainda opiniões sobre o nível de aceitação a amigos homossexuais, assim como a tolerância a médicos, policiais ou professores gays. Referindo-se à amizade, 73% dos brasileiros consideram que essa hipótese não os afastariam de pessoas próximas, 24% disseram que se afastariam muito ou pouco e 2% não tinham opinião formada.

Em relação à aceitação de homossexuais trabalharem como médicos no serviço público, policiais ou professores de ensino fundamental, 14% são total ou parcialmente contra gays trabalharem como médicos, 24% como policiais e 22% como professores. Os brasileiros que são parcial ou totalmente favoráveis somam 84% dos entrevistados para o caso de médicos, 74% para policiais e 76% para professores.

A diretora executiva de marketing e novos negócios do Ibope Inteligência, Laure Castelnau, conclui que “os dados apresentados pela pesquisa mostram que, de uma maneira geral, o brasileiro não tem restrições em lidar com homossexuais no seu dia a dia, tais como profissionais ou amigos que se assumam homossexuais, mas ainda se mostra resistente a medidas que possam denotar algum tipo de apoio da sociedade a essa questão, como o caso da institucionalização da união estável ou o direto à adoção de crianças”.
Fonte: SRZD



Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.