Caso da juíza Patrícia Acioli: oito PMs são suspeitos de envolvimento no crime

0,,55594644,00

A Divisão de Homicídios (DH) suspeita que pelo menos oito policiais militares estejam envolvidos no assassinato da juíza Patrícia Acioli, morta com 21 tiros na Região Oceânica de Niterói, no último dia 11. Os PMs tiveram a prisão preventiva decretada por ela no mesmo dia em que foi executada. A principal linha de investigação adotada pela DH é a detenção dos agentes. Entre eles estão um tenente, dois cabos e cinco soldados que formavam o Grupo de Ações Táticas (GAT) do 7º BPM (Alcântara).

Por ordem da Justiça, o sigilo telefônico dos oito policiais foi quebrado. Os investigadores da DH apuram as ligações feitas pelo grupo principalmente nos dias 11, 12 e 13. Nesse período, seis dos oito PMs suspeitos foram presos.

Testemunhas ligadas profissionalmente à juíza disseram que os oito PMs teriam ficado visivelmente irritados com a decisão da magistrada. Essas declarações levantaram as suspeitas dos investigadores da DH.

Os policiais são acusados da execução de Diego de Souza Beliene, de 18 anos, irmão de um traficante da favela do Salgueiro, em São Gonçalo. De acordo com a denúncia, eles teriam entrado na favela, matado o rapaz e simulado um confronto. Na ocasião, Patrícia Acioli avisou que não iria tolerar a proliferação de execuções, sob o pretexto de terem sido autos de resistência, morte em confronto.
Fonte:SRZD



Publicidade


Outras Notícias


PREFEITURA DE CACHOEIRO E SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE AMPLIA EXAMES

Caminhoneiro sofre sequestro-relâmpago e tem caminhão roubado em Cachoeiro

Motorista morre afogado em Itapemirim

Jovem de 15 anos morre após perder o controle de motocicleta na curva de Boa Vista, em Marataízes.

Público não comparece ao Carnaval de Cachoeiro

São Martiniano - O jovem eremita

Caminhão e carro batem de frente e duas pessoas morrem na BR 101 em Atílio Vivácqua

Campanha coleta mais de 40 toneladas de lixo eletrônico em Cachoeiro

Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.