Greve dos 'Coveiros' em São Paulo

Estadogr

Tribunal de Justiça de São Paulo determinou o fim da greve dos servidores funerários municipais. O desembargador David haddad tomou a decisão liminar na quarta-feira, mas ela foi publicada somente nesta quinta-feira. Segundo a decisão provisória, caso o sindicato da categoria não dê fim a paralisação, uma multa diária de R$ 60 mil vai ser aplicada. Os funcionários podem recorrer.

Haddad destaca que o sindicato não está cumprindo uma ordem judicial e deve se abster de promover paralisação total ou parcial das atividades de seus representados. O valor da multa pode ser alterado conforme manifestação do sindicato.

Os serviços funerários da capital paulista são os mais afetados pela greve. A Prefeitura deverá contratar 15 carros de empresas particulares para auxiliar nos transportes de corpos e 262 guardas-civis foram deslocados para dirigir os carros do serviço funerário municipal até que ele se normalize. Porém, os guardas não têm experiência no serviço e não tem habilidade para manusear os caixões, o que atrasa o trabalho.



Publicidade


Outras Notícias


PREFEITURA DE CACHOEIRO E SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE AMPLIA EXAMES

Caminhoneiro sofre sequestro-relâmpago e tem caminhão roubado em Cachoeiro

Motorista morre afogado em Itapemirim

Jovem de 15 anos morre após perder o controle de motocicleta na curva de Boa Vista, em Marataízes.

Público não comparece ao Carnaval de Cachoeiro

São Martiniano - O jovem eremita

Caminhão e carro batem de frente e duas pessoas morrem na BR 101 em Atílio Vivácqua

Campanha coleta mais de 40 toneladas de lixo eletrônico em Cachoeiro

Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.