Cerca de 750 mil pessoas podem morrer de fome na Somália em quatro meses

Somaliadesnutricao

A crise alimentar na Somália atinge a sexta região (Bay) de um total de oito. É possível que a declaração de estado de fome se expanda para outros locais nos próximos meses, de acordo com comunicado da ONU.

A Unidade de Análise de Nutrição e Segurança Alimentar da Somália (FSNAU), que é ligada à ONU, afirmou que “Quatro milhões de pessoas estão em crise na Somália, das quais 750 mil correm o risco de morrer nos próximos quatro meses se não houver uma resposta adequada. Dezenas de milhares de pessoas já morreram, a metade deles crianças”.

A organização também afirma que o país depende de ajuda humanitária para conter a fome no Chifre da África e estima-se a necessidade de um valor aproximado de US$ 2,4 milhões.

A definição da ONU para estado de fome é que o local apresente pelo menos 20% das residências confrontadas com uma grave penúria alimentar, 30% da população com desnutrição aguda e uma taxa de mortalidade diária de dois sobre 10 mil pessoas.



Publicidade


Outras Notícias


Bienal Rubem Braga terá encontro nacional de literatura fantástica

Dia D de vacinação contra gripe em Cachoeiro é no sábado (12)

Inscrições no Enem já começaram

Inscrições para o Enem passam de 200 mil em uma hora e meia

São Pedro de Tarantásia, foi um homem pacificador

Diocese de Cachoeiro adota medidas para evitar contágio de gripes

Santa Casa lança campanha para incentivar mulheres a doar sangue

Estudantes são assaltadas na porta de faculdade em Cachoeiro

Homem é morto durante tentativa de assalto em Cachoeiro

Nasceu; e agora? Psicólogos explicam como lidar com a depressão pós-parto

Atenção, motoristas! IPVA de veículos com finais de placas de 6 a 0 começa a vencer

Prorrogado para 10 de maio prazo para renovar contratos do Fies

Campanha de vacinação em todo o país vai até 01 de junho

Conta de luz: Em maio bandeira tarifária mais cara

São Floriano, padroeiro dos bombeiros

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.