Dólar sobe e ultrapassa R$ 1,80

Bovespa_divulgacao_srzd20110921

Mesmo depois de altas durante toda a quarta-feira, a Bolsa de São Paulo (Bovespa) fechou em queda de 0,7%, com 55.981 pontos. O volume financeiro do pregão foi de 6,8 bilhões. A queda veio assim que o Ibovespa seguiu a piora dos mercados externos após um comunicado do Federal Reserve (Fed). Ainda assim, a queda brasileira conseguiu ser bem mais tênue que a dos Estados Unidos. A alta disparada do dólar também fez com que as ações brasileiras fossem desvalorizadas aos investidores estrangeiros.

O Fed, Banco Central norte-americano, disse que vai lançar um programa de 400 bilhões de dólares para fortalecer seu balaço de ativos de longo prazo. A medida vai ser tomada por meio da venda de papéis de curto prazo e do capital recolhido para comprar Treasuries de vencimento mais longo. A medida já era esperada por economistas e investidores, ainda assim o anúncio reanimou a economia.

O Fed também afirmou que os EUA passam por “riscos significativos de deterioração” financeira, o que fez com que as bolsas locais despencassem. O índice Dow Jones, referência da Bolsa de Nova York, caiu 2,49%, Nasdaq, o termômetro de tecnologia, perdeu 2,01%, enquanto o Standard & Poor’s 500 ficou com menos 2,94%.

O dólar ficou cotado a R$ 1,8450, após alta de 2,84% nesta quarta-feira. Este é o maior valor com relação ao Real desde 9 de junho de 2010, quando fechou a R$ 1,8470. Só em setembro, a alta acumula valorização de 15,75%. A dificuldade de previsão sobre o mercado externo assim como o temor de um calote da Grécia são os principais fatores causadores do problema. As incertezas no mercado externo são relacionadas principalmente à crise da dívida soberana na zona do euro e ao temor crescente de um calote da Grécia.

Na Europa, as principais bolsas tiveram queda ainda antes dos anúncios da Fed. A nova baixa na classificação de riscos de importantes bancos dos Estados Unidos e Itália fez a zona do euro sofrer ainda mais. Londres operou em baixa de 1,4%, Frankfurt desvalorizou 2,47%, Paris caiu 1,62%, Milão ficou com menos 1,65%, Madri voltou 1,82% e Lisboa fechou com queda de 0,38%.

No fim da tarde a Grécia informou que pretende reduzir ainda mais os salários e subir impostos. As medidas pretendem mostrar que o país está comprometido em reverter a situação econômica e aproveitar da maneira certa os planos de auxilio a sua economia.



Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.