Dólar sobe e ultrapassa R$ 1,80

Bovespa_divulgacao_srzd20110921

Mesmo depois de altas durante toda a quarta-feira, a Bolsa de São Paulo (Bovespa) fechou em queda de 0,7%, com 55.981 pontos. O volume financeiro do pregão foi de 6,8 bilhões. A queda veio assim que o Ibovespa seguiu a piora dos mercados externos após um comunicado do Federal Reserve (Fed). Ainda assim, a queda brasileira conseguiu ser bem mais tênue que a dos Estados Unidos. A alta disparada do dólar também fez com que as ações brasileiras fossem desvalorizadas aos investidores estrangeiros.

O Fed, Banco Central norte-americano, disse que vai lançar um programa de 400 bilhões de dólares para fortalecer seu balaço de ativos de longo prazo. A medida vai ser tomada por meio da venda de papéis de curto prazo e do capital recolhido para comprar Treasuries de vencimento mais longo. A medida já era esperada por economistas e investidores, ainda assim o anúncio reanimou a economia.

O Fed também afirmou que os EUA passam por “riscos significativos de deterioração” financeira, o que fez com que as bolsas locais despencassem. O índice Dow Jones, referência da Bolsa de Nova York, caiu 2,49%, Nasdaq, o termômetro de tecnologia, perdeu 2,01%, enquanto o Standard & Poor’s 500 ficou com menos 2,94%.

O dólar ficou cotado a R$ 1,8450, após alta de 2,84% nesta quarta-feira. Este é o maior valor com relação ao Real desde 9 de junho de 2010, quando fechou a R$ 1,8470. Só em setembro, a alta acumula valorização de 15,75%. A dificuldade de previsão sobre o mercado externo assim como o temor de um calote da Grécia são os principais fatores causadores do problema. As incertezas no mercado externo são relacionadas principalmente à crise da dívida soberana na zona do euro e ao temor crescente de um calote da Grécia.

Na Europa, as principais bolsas tiveram queda ainda antes dos anúncios da Fed. A nova baixa na classificação de riscos de importantes bancos dos Estados Unidos e Itália fez a zona do euro sofrer ainda mais. Londres operou em baixa de 1,4%, Frankfurt desvalorizou 2,47%, Paris caiu 1,62%, Milão ficou com menos 1,65%, Madri voltou 1,82% e Lisboa fechou com queda de 0,38%.

No fim da tarde a Grécia informou que pretende reduzir ainda mais os salários e subir impostos. As medidas pretendem mostrar que o país está comprometido em reverter a situação econômica e aproveitar da maneira certa os planos de auxilio a sua economia.



Publicidade


Outras Notícias


Bienal Rubem Braga terá encontro nacional de literatura fantástica

Dia D de vacinação contra gripe em Cachoeiro é no sábado (12)

Inscrições no Enem já começaram

Inscrições para o Enem passam de 200 mil em uma hora e meia

São Pedro de Tarantásia, foi um homem pacificador

Diocese de Cachoeiro adota medidas para evitar contágio de gripes

Santa Casa lança campanha para incentivar mulheres a doar sangue

Estudantes são assaltadas na porta de faculdade em Cachoeiro

Homem é morto durante tentativa de assalto em Cachoeiro

Nasceu; e agora? Psicólogos explicam como lidar com a depressão pós-parto

Atenção, motoristas! IPVA de veículos com finais de placas de 6 a 0 começa a vencer

Prorrogado para 10 de maio prazo para renovar contratos do Fies

Campanha de vacinação em todo o país vai até 01 de junho

Conta de luz: Em maio bandeira tarifária mais cara

São Floriano, padroeiro dos bombeiros

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.