Inflação registra a maior alta desde junho de 2005

Inflaçao

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) – indicador oficial de inflação e que baliza o sistema de metas – atingiu em setembro uma elevação de 0,53%, contra uma alta de 0,37% em agosto. As informações foram divulgadas nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Inflação assusta e acelera – Com isso, no acumulado em 12 meses, a alta dos preços da economia totaliza 7,31%, o que significa o maior valor anualizado desde junho de 2005, quando o índice havia atingido 7,27% em doze meses. O resultado também comprova que a inflação está acelerando, a despeito do discurso do governo de que esta deve se acomodar até o final do ano. No acumulado em doze meses até agosto, a variação tinha ficado em 7,23%. De janeiro a setembro, por sua vez, a apreciação é de 4,97%.

Passagem aérea é vilã – O IBGE informou que foram as passagens aéreas as vilãs da inflação em setembro. A categoria exerceu, sozinha, um impacto de 0,09 ponto porcentual no IPCA, o maior do mês. O instituto apurou que os vôos subiram, em média, 23,4% em relação a agosto – mês em que as tarifas haviam apresentado queda de 5,95%. A consequência é que, enquanto as despesas com transportes haviam mostrado estabilidade no oitavo mês do ano (0,03%), elas saltaram para 0,70% no mês passado.

O resultado de transportes foi influenciado também pelos combustíveis, que tinha caído 0,09% em agosto, mas voltaram a subir em setembro, com acréscimo de 0,69%. Somente o preço do litro do etanol aumentou 3% no mês passado, contra um avanço de 0,30% no mês antecedente. Já a gasolina ficou 0,50% mais cara, sendo que em agosto tinha mostrado queda de 0,14%.

Preço de automóvel volta a subir – De agosto para setembro, o IBGE destaca ainda o item conserto de automóvel (que passou de 1,10% para 1,23%), mantendo-se em alta. Além disso, também pesaram sobre o IPCA as variações do seguro voluntário (de -0,88% para 0,86%) e automóveis, tanto novos (de -0,37% para 0,18%) quanto usados (de -0,60% para 0,51%). Em resumo, após a medida do governo que aumentou em 30 pontos porcentuais o IPI dos importados, os preços dos veículos voltaram a subir, após meses em queda.

Os preços dos alimentos aumentaram 0,64% em setembro, causando impacto de 0,15 ponto porcentual no IPCA e respondendo por 28% do índice mensal. Vários produtos ficaram mais caros, com destaque para o feijão carioca (6,14%), açúcar refinado (3,82%) e cristal (3,42%), frango (2,94%) e leite (2,47%).

Apesar da alta, o grupo alimentação e bebidas mostrou desaceleração de agosto (0,72%) para setembro (0,64%), o que é explicado pelo menor crescimento de preços de determinados itens, destacadamente carnes (de 1,84% em agosto para 0,99%), frutas (de 3,07% para 1,45%) e pão francês (de 0,63% para 0,57%). Houve também quedas expressivas nos preços do alho (de -8,96% para -16,84%), cebola (de -7,40% para -7,69%) e tomate (de -0,58% para -6,79%).

Dessa forma, o grupo alimentação e bebidas (0,64%), com impacto de 0,15 ponto percentual, somado a transportes (0,78%), também com 0,15 ponto, apropriaram-se de 0,30 ponto percentual do IPCA de 0,53%, dominando 57% dele, ou seja, mais da metade.



Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.