Tratores cobram R$ 50 para desatolar carros no SWU

Swu

Apesar de o último show do festival SWU ter acabado por volta das 2h30, o pesquisador Vagner Figueiredo de Santana, 29, só conseguiu sair do estacionamento às 10h30 da manhã.

Seu carro ficou oito horas atolado no estacionamento oficial do evento. “O terreno estava numa situação lastimável e muitos carros atolaram. Alguns conseguiram desatolar até as 4h. Mas, agora pela manhã, ainda tinha em torno de 50 carros afundados na lama. Apareceram cinco tratores, cobrando R$ 50 pelo serviço de desatolamento.”

Segundo Vagner, algumas empresas de seguro acionadas pelos motoristas, como a Porto e a Bradesco, usavam justamente o serviços desses tratores para socorrerem seus segurados.

“Conforme a gente apurou de manhã, esses tratores são de autônomos e não têm nada a ver com a produção do festival. Eles só entraram no estacionamento porque os próprios motoristas dos carros atolados assim quiseram”, explica Horácio Brandão, da assessoria de imprensa do festival.



Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.