Advogadas são presas por fraudar ações no Rio

Policia_civil(1)

Durante uma operação realizada pela Polícia Civil, duas advogadas foram presas neste sábado acusadas de integrar uma quadrilha de advogados que fraudava ações indenizatórias no Rio de Janeiro. A “Operação em Causa Própria” ainda está a procura do chefe do bando e outro advogado.

De acordo com a Polícia, os advogados trabalhavam da seguinte maneira: procuravam nomes de pessoas que estavam incluídas no Serviço Nacional de Proteção ao Crédito (SPC) e na Serasa, abriam sem que elas soubessem, uma ação indenizatória por danos morais, inclusive procurações.

Até o momento estão sendo cumpridos quatro mandados de prisão e sete de busca e apreensão. Objetivo da ação é de desarticular a quadrilha que frauda ações indenizatórias, incluindo as falsas procurações que com elas embolsavam os valores pago as supostas vítimas.

A delegacia da Praça Mauá e do tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-Rio), repassou as informações para a 1ª DP assim que desconfiaram do excesso de ações daquele tipo. Assim que repassou o caso à DP, os dois órgãos descobriram que as pessoas investigadas eram as mesmas pela maioria das ações de indenização.



Publicidade


Outras Notícias


PREFEITURA DE CACHOEIRO E SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE AMPLIA EXAMES

Caminhoneiro sofre sequestro-relâmpago e tem caminhão roubado em Cachoeiro

Motorista morre afogado em Itapemirim

Jovem de 15 anos morre após perder o controle de motocicleta na curva de Boa Vista, em Marataízes.

Público não comparece ao Carnaval de Cachoeiro

São Martiniano - O jovem eremita

Caminhão e carro batem de frente e duas pessoas morrem na BR 101 em Atílio Vivácqua

Campanha coleta mais de 40 toneladas de lixo eletrônico em Cachoeiro

Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.