Cresce interesse por carro colorido, mas compra requer paciência

Carro

Carros coloridos são tendência. Na Fiat, 60% das vendas do novo Uno foram de modelos em tons de amarelo, verde, azul, laranja e vermelho. Porém, comprar um veículo que fuja do preto ou do prata é tarefa difícil.

A reportagem da Folha esteve em 20 concessionárias das marcas Fiat e Ford -que oferecem o maior número de tons diferentes no Brasil- para simular a compra de um carro colorido (o Uno Amarelo Citrus e o Ka Sport Laranja Ibiza, cores escolhidas para divulgar os lançamentos).

Luiza Sigulem/Folhapress

Paulo Ariosto (à esq.) e Paulo Henrique, pai e filho, compraram carros idênticos e amarelos
A maioria das lojas ofereceu descontos nas versões existentes em estoque, invariavelmente de cores convencionais. Na Fiat Sempre, o vendedor chegou a dizer que a fábrica vai deixar de produzir o Uno Amarelo Citrus, informação negada pelo fabricante do carro.

De acordo com Isabella Vianna, do Centro Stilo Fiat, as cores chamativas representam mais da metade das vendas do Uno. Preto e prata ficaram com 40%.

“A montadora deu atenção especial aos jovens da chamada geração Y (nascidos de 1978 a 2000) desde as primeiras pesquisas para a concepção do projeto. Uma das conclusões é que eles desejam ter um carro que não seja igual aos outros”, conta Isabella.

Os números surpreenderam a Fiat. “As cores vibrantes nunca chegavam a 1% das vendas, como aconteceu com o verde e o laranja do Palio nos anos 1990. Eram cores de lançamento, que ficavam, em média, um ano na linha de produção.”

Para os principais fabricantes de tintas automotivas, o sucesso das novas cores esbarra no conservadorismo dos concessionários, que conseguem abortar boa parte das escolhas da equipe de criação do carro. As revendas preferem trabalhar com os tons mais aceitos, que variam do branco ao preto.

A aposentada Albertina Steiner, 65, descobriu isso em setembro ao entrar em uma revenda Ford de Campinas. Estava disposta a comprar um Ka Sport laranja.

“Como não havia em estoque, dei um sinal e encomendei o modelo. Depois de um mês, liguei para a Ford e fui informada que não existia um Ka nessa cor.” Ela não desistiu e conseguiu receber o carro no início de novembro, depois ter percorrido todas as revendas de Campinas.

Fonte:Folha SP



Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.