Cidades sírias são bombardeadas

Siria

Duas cidades da Síria foram bombardeadas nesta terça-feira, quando estava previsto para ser implementado o acordo de paz, no qual as forças militares seriam retiradas dos centros urbanos.

De acordo com informações da agência “Reuters”, as tropas sírias atacaram rebeldes que protestavam contra o governo de Bashar al-Assad. Segundo relatos do grupo oposicionista Observatório Sírio dos Direitos Humanos, houve atentados à bomba em Khalidiya, Homs, e seis soldados foram mortos por rebeldes que atacaram duas barreiras rodoviárias próximo a Marqada. A cidade de Hama também foi bombardeada durante a noite de segunda-feira.

Os rebeldes do Exército Sírio Livre afirmaram que só vão parar os ataques caso tenham certeza de que as tropas do governo cessaram fogo.

O premiê sírio, Walid al Moualem, exigiu de Kofi Annan garantias de que os insurgentes darão trégua. Kofi Annan teria dito a Moualem, em um telefonema, que os oposicionistas seriam desarmados.

O plano de paz estabelece um prazo até meia-noite (horário local e 18h em Brasília) para a retirada das tropas do governo e armas pesadas dos centros urbanos, porém ainda não há sinal de trégua. O prazo para a tŕegua total expira às 6h de quinta-feira (horário local; meia-noite em Brasília).



Publicidade


Outras Notícias


PREFEITURA DE CACHOEIRO E SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE AMPLIA EXAMES

Caminhoneiro sofre sequestro-relâmpago e tem caminhão roubado em Cachoeiro

Motorista morre afogado em Itapemirim

Jovem de 15 anos morre após perder o controle de motocicleta na curva de Boa Vista, em Marataízes.

Público não comparece ao Carnaval de Cachoeiro

São Martiniano - O jovem eremita

Caminhão e carro batem de frente e duas pessoas morrem na BR 101 em Atílio Vivácqua

Campanha coleta mais de 40 toneladas de lixo eletrônico em Cachoeiro

Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.