Cabeça de bebê é arrancada em parto em Aracaju (SE)

Hospital-maternidade-santa-isabel

Maria Alcilne Vieira Amorin deu a luz, na última terça-feira (15), no Hospital e Maternidade Santa Isabel, em Aracajú (SE), e acusa o local de negligência médica. Durante o parto, a cabeça de seu filho teria sido arrancada.

A moça deu entrada na maternidade no dia anterior (segunda-feira,14) com fortes dores. Ela foi levada pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), após a bolsa d’água se romper. Quando chegou no local, foi encaminhada para a sala de parto.

Leia mais notícias de Cidades

Segundo Maria Alcine, a equipe médica sugeriu um parto natural. Durante horas, ela tentou ter a criança. A jovem conta que pelo menos cinco médicos trabalharam no parto e chegaram a discutir sobre os procedimentos que deveriam ser tomados. Ela com que, em um determinado momento, ouviu apenas um ‘estalo’ e questionou os médicos sobre o estado de saúde da criança.

Nesse momento, ela perguntou se o filho estava morto e teria recebido a resposta positiva de um dos médicos. A mulher conta que, às pressas, foi levada para o centro cirúrgico e passou por uma cesariana, para retirar o restante do corpo da criança.

— Eu senti uma coisa saindo de dentro de mim, mas era muito pequeno. Depois me dei conta que era apenas a cabeça e o restante do corpo ficou dentro de mim.

A jovem recebeu alta na quarta-feira (16) e diz que, até o momento, ainda não viu o corpo do filho. O cadáver está no necrotério e deve ser enterrado nesta quinta-feira (17), caso seja liberado. Maria afirma ter tido uma gestação normal e feito corretamente todo o pré-natal.
Ela diz que irá denunciar o caso ao Ministério Público e que espera justiça. Maria é mãe de outras três crianças.

A direção do hospital marcou uma entrevista coletiva para esta quinta-feira para esclarecer os fatos. Uma sindicância já foi aberta para apurar o caso. O hospital adiantou que a cabeça só foi degolada porque a criança já estava morta e apresentava um problema no ombro.


elaine alves - Postado mais de 4 anos atrás
claro que vão ter sempre desculpas,se eu fosse a mãe eu ia ate o fim a ter justica,se fosse alguem da familia deles ñ trataria assim com tanta falta de responsabiidade e humanismo.


Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.