Mulher finge estar armada para garantir tratamento do pai, no ES

Mulher finge

Um desentendimento com um plano de saúde levou uma pedagoga a render uma atendente do convênio nesta terça-feira (26), em Vitória. Por conta disso, Mary Stela Camillato foi parar na delegacia e vai responder a um processo por crime de ameaça.
A pedagoga alegou ter sido informada, durante a manhã, que o plano não iria mais cobrir o tratamento de seu pai, que tem câncer no cérebro. De acordo com o convênio, alguns tratamentos foram questionados por questões contratuais, mas, ainda assim, pagou por eles.
Mary Stella explicou que o pai precisou trocar de hospital por quatro vezes, de dezembro de 2011 até este mês de junho, já que seu plano de saúde cancelou os convênios aos poucos. Assim que começaram os problemas, a pedagoga disse que só conseguiu continuar o tratamento quando entrou na Justiça.
“Tudo o que envolve o meu pai só é conseguido na Justiça. Depois de já ter pago advogado, fui até a sede do plano e disse que estava com uma arma na bolsa. Falei para a atendente ligar para os superiores e dizer que eu só a liberaria quando o tratamento do meu pai fosse autorizado. Ela acreditou e entrou em contato com o convênio”, contou Mary Stella.
Com a atitude, a pedagoga conseguiu resolver temporariamente o problema do pai, que está internado no Hospital Evangélico de Vila Velha, na região Metropolitana do Espírito Santo. Segundo os médicos, ele tem um tipo grave de câncer cerebral, chamado de linfoma. Apesar de precisar pagar pelo que fez, Mary Stella afirmou não estar arrependida. “Todos os nossos atos têm consequências. Eu sei que tenho que responder por isso, mas vou fazer com satisfação. Consegui o que eu queria", concluiu. Ela foi encaminhada para o Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) da capital, onde assinou um Termo Circunstanciado pelo crime.



Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.