Operadoras de celular prometem planos para melhorar serviço

Anatel

As operadoras de celular que tiveram a venda de linhas suspensa fizeram reuniões de emergência com a agência nesta quinta (19). A Anatel pede propostas detalhadas para melhorar os serviços e afirmou que vai analisar a situação em cada estado antes de liberar a venda de novos chips.
Após a reunião desta quinta, a Claro prometeu melhorar o atendimento ao cliente e investir R$ 3,5 bilhões. A operadora entregou planos que já tinha e estavam adiantados, segundo o presidente da empresa Carlos Zenteno.
“Entregamos já o plano, vamos começar a implementação o mais rápido possível. São planos que já tínhamos, que já estavam adiantados, como os investimentos que temos já considerados para este ano”, disse. Para a Anatel, a operadora apresentou apenas uma documentação preliminar.
A TIM, que também se reuniu com a Anatel, disse em nota que vai apresentar o plano na semana que vem e está investindo este ano R$ 3 bilhões. A empresa também informou que irá entrar com um mandado de segurança para seguir vendendo chips apesar da decisão da Anatel.
A Oi será recebida pela Anatel na sexta-feira e disse que já está preparando o plano de melhorias. “As dificuldades que haviam no passado já foram superadas. Nós vamos demonstrar isso pra Anatel, esperamos que haja liberação o mais rápido possível”, disse o vice-presidente de planejamento da Oi, João de Deus Pinheiro de Macedo.
Liberação por estado
A liberação das vendas das operadoras que foram suspensas pela agência será feita aos poucos e estado por estado. A Anatel vai tornar publico o plano apresentado pelas empresas para melhorar o serviço e o atendimento ao cliente para que o consumidor possa acompanhar as promessas de investimento.
“São duas dimensões que a Anatel julga importante. Investimento, melhoria em equipamentos, capacidade que as empresas têm de colocar equipamentos; e a segunda parte é a melhoria do atendimento. Quer dizer, a pessoa ficar satisfeita com aquele atendimento”, disse o superintendente de Serviços Privados da Anatel, Bruno Ramos.
Para suspender a venda de novas linhas, a Anatel levou em consideração três critérios: o número de chamadas interrompidas (que caem no meio), o número de ligações que não são completadas e o mau atendimento por parte das operadoras. Segundo a agência, as reclamações aumentaram 30% nos últimos dezoito meses só nesses três itens.



Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.