Família prepara missa e 'festa íntima' para celebrar 105 anos de Dona Canô

Cae-cano

Os filhos tentam “frear um pouco as comemorações” para permitir que a matriarca dos Veloso possa transitar um pouco mais pela festa, mas a tarefa promete ser difícil. No próximo dia 16 de setembro, quando há 105 anos nasceu Dona Canô, mãe de Caetano Veloso, Maria Bethânia e outros seis filhos, a cidade de Santo Amaro da Purificação, na Bahia, deve estar lotada.
“A programação inclui a missa marcada para 10h, na Igreja da Purifcação. Depois disso, oferecemos um café no lado de fora da igreja para amigos, familiares e vizinhos que todo ano comparecem à festa”, conta o filho Rodrigo Veloso. “A novidadade desse ano é a presença do padre Reginaldo Manzotti, que irá celebrar a missa e cantar para o público”, adianta a filha Mabell Veloso.
Depois, a ideia dos filhos é reunir a família em casa, para uma confraternização mais íntima com no máximo 150 pessoas. Terá o tradicional caruru, feito com cerca de 500 quiabos, além de bolo e refrigerante para os parabéns. “O nosso esforço é para que a festa seja um pouco reduzida, para que minha mãe possa andar melhor pela casa, ter mais conforto para ver os amigos, e também para preservarmos a saúde dela. Esse caruru, por exemplo, já foi feito com 5.000 quiabos em anos anteriores”, explica o filho.
Apesar do esforço, a família reconhece que a redução dos festejos será uma tarefa difícil. “Mas ela gosta é de bagunça, de festa mesmo. Vem parente, amigo, vem gente até dos Estados Unidos. Uma amiga dela que mora em Nova York já nos enviou um cartão avisando que estará aqui no dia 16. É sempre uma grande festa”, comemora Rodrigo Veloso.
“A gente brinca aqui dizendo que o único defeito de minha mãe é que ela não gosta de uma cervejinha. A história dela é com o vinho do Porto. Outro dia chegou um amigo de Portugal e ela comentou que gostava do vinho. Dias depois, a garrafa chegou pelos Correios. Imagine a felicidade?”, conta Rodrigo Veloso. Ainda segundo o filho, a taça de vinho é para dias especiais, ou às vezes aos domingos. " A tacinha do dia 16 nós até já separamos", conta.
Dona Canô
Claudionor Viana Teles Veloso, ou Dona Canô, como é chamada, além de ser mãe dos famosos Caetano Veloso e Maria Bethânia, teve outros seis filhos, sendo duas adotivas. A mais velha, Eunice Veloso, morreu em outubro de 2011.
Dona Canô nasceu em Santo Amaro da Purificação, no recôncavo baiano, em 16 de setembro de 1907. Viúva de José Teles Veloso, ou seu Zezinho, além de se dedicar à criação dos filhos, foi cantora de músicas religiosas. “Ela sabe todas. Hoje ela já não canta mais, mas sempre acompanha a gente cantarolando os trechos”, conta Mabel.


veralucialm2012@hotmail.com - Postado mais de 6 anos atrás
Sou fã n/1 da cantora Maria Bethânia a grande felicidade e emoção vou estar presente no aniversário de nossa amada dona Canô poder chegar perto dela e dar uma abraço,venho de longe rio grande do sul,para participar junto a familia deste grande momento.Um afetuoso abraço Vera Lúcia.


Publicidade


Outras Notícias


Cachoeiro se prepara para receber mais uma edição da Stone Fair

Bienal Rubem Braga terá encontro nacional de literatura fantástica

Dia D de vacinação contra gripe em Cachoeiro é no sábado (12)

Inscrições no Enem já começaram

Inscrições para o Enem passam de 200 mil em uma hora e meia

São Pedro de Tarantásia, foi um homem pacificador

Diocese de Cachoeiro adota medidas para evitar contágio de gripes

Santa Casa lança campanha para incentivar mulheres a doar sangue

Estudantes são assaltadas na porta de faculdade em Cachoeiro

Homem é morto durante tentativa de assalto em Cachoeiro

Nasceu; e agora? Psicólogos explicam como lidar com a depressão pós-parto

Atenção, motoristas! IPVA de veículos com finais de placas de 6 a 0 começa a vencer

Prorrogado para 10 de maio prazo para renovar contratos do Fies

Campanha de vacinação em todo o país vai até 01 de junho

Conta de luz: Em maio bandeira tarifária mais cara

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.