Mais de 42 mil acidentes nas rodovias federais do ES nos últimos seis anos

Violencia

Entre janeiro de 2007 e abril deste ano, as rodovias federais, que cortam o Espírito Santo registraram 42.145 acidentes, segundo levantamento da Polícia Rodoviária Federal (PRF). A imprudência nas estradas causou 1.538 mortes, e deixou mais de 18 mil pessoas feridas.

De acordo com a inspetora da Polícia Rodoviária Federal, Carolina Ortega, o excesso de velocidade e a ultrapassagem em faixa contínua são as principais causas de acidentes no Estado.

Nos últimos seis anos, os capixabas puderam acompanhar, pelo Folha Vitória, vários casos de acidentes de grande repercussão nas rodovias federais do Estado.

Em agosto de 2007, nove pessoas morreram e 19 ficaram feridas depois que o motorista de um ônibus, que seguia de Vitória para Belo Horizonte, perdeu o controle do veículo e tombou na BR 381, já próximo à capital mineira.

No ano seguinte, o motorista de uma carreta, que transportava um carga de suco, morreu em um acidente na BR 262. O desastre aconteceu após a ultrapassagem forçada. A carreta-baú tombou no leito do Rio Castelo e o motorista morreu na hora.

Já em 2009, três carretas bateram, e uma delas explodiu na BR 101. Duas pessoas morreram na hora.

Ainda na BR 101, uma frentista morreu esmagada depois que um caminhão que carregava três pedras, pesando 30 toneladas cada uma, invadiu um posto de gasolina.

Em 2010, um ônibus de excursão fretado por alunos do curso de Administração da Faesa sofreu um grave acidente no Rio de Janeiro, na localidade entre Rio Bonito e Casimiro de Abreu. Dois alunos morreram e 15 pessoas ficaram feridas.

O ano de 2011 também foi marcado por tragédias nas rodovias federais. Na rodovia BR 262, três pessoas de uma mesma família morreram em um acidente na km 103, na altura da Venda Nova do Imigrante.

A morte e as repercussões do acidente envolvendo a ginasta capixaba Eduardo Queiroz, de 17 anos, na BR 262 foram acompanhadas pelo Folha Vitória, em 2012. O acidente ocorreu no dia 16 de setembro, quando a ginasta e outros dois amigos voltavam de uma boate em Domingos Martins. O carro onde estavam os três jovens ficou completamente destruído após despencar de uma ribanceira com aproximadamente 50 metros de altura.

Também em setembro de 2012, dois capixabas morreram na BR 262, quando seguiam viagem para o estado de Minas Gerais. O advogado André Paula Arraz e o colega de trabalho Jorge Luiz Pereira chegaram a ser considerados desaparecidos. Eles partiram de Cariacica, no dia 04 de setembro e participariam de uma audiência na capital mineira.

Os corpos dos dois amigos só foram localizados no dia 12 de setembro, após o caminhoneiro capixaba Edival Vieira Alves ter avistado pedaços do veículo, na localidade de Serra do Macuco, entre os municípios de Rio Casca e João Monlevade. A área é de precipício e com pouca visibilidade para quem passa pela rodovia, o que teria dificultado a localização das vítimas.

Já em janeiro deste ano, uma carreta que transportava produtos químicos tombou na BR 101, em Fundão. A pista ficou interditada, em ambos os sentidos, por mais de 9 horas.



Publicidade


Outras Notícias


Bienal Rubem Braga terá encontro nacional de literatura fantástica

Dia D de vacinação contra gripe em Cachoeiro é no sábado (12)

Inscrições no Enem já começaram

Inscrições para o Enem passam de 200 mil em uma hora e meia

São Pedro de Tarantásia, foi um homem pacificador

Diocese de Cachoeiro adota medidas para evitar contágio de gripes

Santa Casa lança campanha para incentivar mulheres a doar sangue

Estudantes são assaltadas na porta de faculdade em Cachoeiro

Homem é morto durante tentativa de assalto em Cachoeiro

Nasceu; e agora? Psicólogos explicam como lidar com a depressão pós-parto

Atenção, motoristas! IPVA de veículos com finais de placas de 6 a 0 começa a vencer

Prorrogado para 10 de maio prazo para renovar contratos do Fies

Campanha de vacinação em todo o país vai até 01 de junho

Conta de luz: Em maio bandeira tarifária mais cara

São Floriano, padroeiro dos bombeiros

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.