Clientes acusam construtora de aplicar golpes no Sul do ES

Captura

Uma construtora que funcionava em Cachoeiro de Itapemirim, Sul do Espírito Santo, é acusada por clientes de receber para construir casas e fechar as portas sem terminar os serviços. Denúncias foram feitas ao Procon municipal e até na Polícia Civil. Um dos clientes alegou que o prejuízo foi de R$ 30 mil. O advogado de um dos sócios da empresa explicou que houve a necessidade de fechar o negócio, mas que estão tentando que uma franqueadora de São Paulo assuma as obras inacabadas.
A casa da professora Karen Dias, uma das clientes, está pela metade. Os materiais de construção estão comprados, mas os pedreiros não trabalham mais pois eram contratados da empresa. “Quando a obra começou, era para ser entregue logo, mas tudo está parado agora, Meu prejuízo está em R$ 16 mil”, disse.
O comerciante Francisco de Oliveira também está na mesma situação e tem dúvidas se um dia vai conseguir terminar a casa. “Eles não atendem mais o telefone, sumiram. Somando tudo, meu prejuízo foi de R$ 30 mil. Já cheguei a registrar boletim de ocorrência contra a empresa”, falou a vítima, que guarda todos os documentos referentes à contratação do serviço.
Os responsáveis pela empresa não quiseram se pronunciar, mas o advogado de um dos sócios falou, por telefone, que houve um problema com um banco e a firma não teve dinheiro para pagar os funcionários. Alguns ficaram revoltados e, por esse motivo, a empresa precisou fechar as portas. Uma audiência com o banco está marcada para outubro.
O coordenador do Procon municipal, Rogério Athayde, explicou que os clientes que se sentirem lesados também devem entrar com uma ação na Justiça. “Caso façam isso, podem ter o dinheiro de volta e a obra terminada”, informou.
Fonte G1



Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.