Prefeitura de Cachoeiro é invadida por grevistas

Invasao

Servidores públicos municipais, que estão de greve invadiram a sede da Prefeitura hoje (07) pela manhã e foram até o gabinete do prefeito. Este é o terceiro dia de greve e o movimento começou às 10h00 em frente a antiga estação, na Linha Vermelha. As pessoas seguiram em marcha para a Praça Jerônimo Monteiro, onde fica a Prefeitura. A previsão é que a greve só termine na próxima sexta-feira (09).
De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos (Sindimunicipal), Jonathan Willian, a invasão foi um ato simbólico. “Fomos até o Gabinete do prefeito Carlos Casteglione (PT) em um ato simbólico. Nós fomos chamá-lo para conversar, pois ele está fugindo da gente e colocando os secretários para conversar com o sindicato sobre as nossas reivindiações desde a data base que foi em abril deste ano”, diz.
A pauta de reivindicações contempla 15 itens, entre eles: correção da tabela de vencimentos; reajuste salarial de 15%; cumprimento do piso salarial de professores; ticket alimentação para os contratados; adicional de insalubridade para os profissionais da saúde e de periculosidade para os vigias e Guardas Civis Municipais.No primeiro dia de greve, cerca de 400 grevistas fizeram o protesto e lavaram a escadaria da prefeitura “para lavar a corrupção no município simbolicamente” e repetiram o ato hoje. De acordo com estimativa do sindicato, 600 pessoas foram às ruas nesta quarta-feira, garante Willian. “ Nós temos 5,8 mil funcionários entre efetivos e contratados. Destes 2,5 mil estão de greve”.
A mobilização do sindicato continua no decorrer da semana. Amanhã, eles devem percorrer os órgão públicos que continuam funcionando para convocar os funcionários para cruzar os braços. Já na sexta-feira (09), está prevista Assembleia a partir de 10h00 na Praça Jerônimo Monteiro, para decidir se a greve continua ou não.

Prefeitura diz que dialoga com servidores

Através de nota, a Prefeitura de Cachoeiro informou que o diálogo com os servidores continua, e que os secretários municipais que participam dos encontros com o sindicato têm total prerrogativa para representar o município em relação a todos os temas tratados. As contas municipais estão disponíveis no Portal da Transparência da Prefeitura, e os mesmos dados são repassados nas reuniões.

A assessoria de comunicação ainda disse que as pautas têm a sua viabilidade avaliada caso a caso, e são atendidas com base nas condições do município. Destacou que a prefeitura já garante o piso nacional para o magistério e que o Ticket Alimentação teve aumento de R$ 480,00 para R$ 511,00.
Sobre a questão salarial, justificou que a acentuada queda da receita da Prefeitura em todos os meses deste ano fez com que o município ultrapassasse o limite prudencial de gastos com folha de pagamento estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LFR), o que inviabilizaria a concessão de mais um reajuste salarial imediata.
Em relação a segurança, reafirmou que a participação da Guarda Municipal manterá a mesma em caso de nova manifestação, no sentido de garantir a proteção ao patrimônio público, que não sofreu danos durante a manifestação desta quarta-feira (7).

Fonte: Gazeta



Publicidade


Outras Notícias


Cachoeiro se prepara para receber mais uma edição da Stone Fair

Bienal Rubem Braga terá encontro nacional de literatura fantástica

Dia D de vacinação contra gripe em Cachoeiro é no sábado (12)

Inscrições no Enem já começaram

Inscrições para o Enem passam de 200 mil em uma hora e meia

São Pedro de Tarantásia, foi um homem pacificador

Diocese de Cachoeiro adota medidas para evitar contágio de gripes

Santa Casa lança campanha para incentivar mulheres a doar sangue

Estudantes são assaltadas na porta de faculdade em Cachoeiro

Homem é morto durante tentativa de assalto em Cachoeiro

Nasceu; e agora? Psicólogos explicam como lidar com a depressão pós-parto

Atenção, motoristas! IPVA de veículos com finais de placas de 6 a 0 começa a vencer

Prorrogado para 10 de maio prazo para renovar contratos do Fies

Campanha de vacinação em todo o país vai até 01 de junho

Conta de luz: Em maio bandeira tarifária mais cara

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.