Cidades capixabas receberam maior repasse de royalties desde 1999

Petroleo_royalties__5243bf4a36

Os municípios do Espírito Santo receberam R$ 969,7 milhões a título de royalties e participações especiais pela exploração de petróleo e gás natural em 2012. O valor foi o mais alto já recebido pelas prefeituras desde 1999, com alta de 27,6% em relação a 2011, segundo informa o anuário Finanças dos Municípios Capixabas, lançado pela Aequus Consultoria.

De acordo com a publicação, os melhores desempenhos no Sul do Estado foram em Itapemirim, com crescimento de 72,2%, seguido por Marataízes (56,5%) e Presidente Kennedy (38,9%). Já no Norte, os dois maiores recebedores de royalties, que são São Mateus e Linhares, apresentaram taxas de crescimento de 16,5% e 8,5%, respectivamente. Aracruz e Serra foram os únicos municípios com diminuição real nesses repasses, de 10,3% e 2%.

Esse crescimento foi sustentado principalmente alta no preço do barril do petróleo pela produção ocorrida no litoral Sul do Estado. Nas cidades localizadas no Norte capixaba, o ritmo de crescimento dos royalties e participações ficou abaixo do desempenho geral.

Em 2012, a receita de royalties e participações especiais de Presidente Kennedy atingiu o montante de R$ 269,5 milhões, consolidando a cidade como o maior recebedor dessa receita entre os municípios capixabas. Itapemirim ocupou o segundo lugar no ranking, com R$ 178 milhões, seguido por Linhares (R$ 111,3 milhões), Anchieta (R$ 53,4 milhões) e Marataízes (R$ 52,6 milhões).

Nos outros municípios da Zona de Produção Principal (ZPP), como Serra, Vitória, Vila Velha, Piúma e Fundão, os repasses de royalties e participações especiais ficaram entre R$ 12,1 milhões e R$ 22,2 milhões, com taxas de crescimento entre 4,1% e 15,3% em relação ao ano anterior.

Nos demais 67 municípios capixabas, que pertencem à Zona Limítrofe (ZL), a receita de royalties variou entre R$ 1,6 milhão e R$ 3,3 milhões. As exceções ficam por conta de Jaguaré e Conceição da Barra, que recebem royalties devido à exploração em terra. Os repasses nessas duas cidades foram de R$ 10,4 milhões e R$ 3,9 milhões, respectivamente.

A economista e editora da publicação, Tânia Villela, explicou que, apesar do crescimento do valor total recebido pelas prefeituras, essa receita está ainda concentrada em poucos municípios do Espírito Santo. “No geral, a participação dos royalties e das participações especiais representou, em média, 11,1% da receita corrente das cidades. No entanto, desconsiderando-se as 14 principais recebedoras, a participação média cai para apenas 3,6%”, reforçou.

Presidente Kennedy, Itapemirim, Marataízes, Piúma, Fundão e Linhares são os municípios mais dependentes dos royalties e das participações especiais do petróleo e do gás natural em seus orçamentos. Nessas cidades esses recursos representaram, respectivamente, 85,7%, 62,6%, 47,6%, 28,2%, 24,5% e 24,4% de suas receitas correntes no ano de 2012.

Fonte:Folha Vitória



Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.