Quadrilha sequestra Secretária de Igreja e vai para a cadeia

Jornal fato 1910-13-7_200_200

Quatro pessoas foram presas ontem após roubar um carro e sequestrar uma mulher no bairro Independência, em Cachoeiro de Itapemirim. Eles alegaram à polícia que queriam o veículo para cometer um crime de furto, que renderia R$ 20 mil.

O sequestro foi percebido por uma funcionária da Igreja Nosso Senhor dos Passos (Matriz Velha), através de câmeras de videomonitoramento.

Os acusados são Simon Gomes, de 32 anos, e seu irmão Graziano Gomes, de 31, Gleyci Kelly Ovídio Vicente, de 31 anos, e Manoel Marinho dos Santos, de 22 anos, conhecido como Baiano. Gleyci foi liberada.

A vítima, que não teve o nome revelado, estacionou o carro e saiu para retirar a bolsa e alguns artigos da igreja, onde trabalha. Neste instante, foi surpreendida com o anúncio de assalto. Os bandidos se apossaram do veículo, que pertence à paróquia, e a levaram junto.

Outra funcionária da Matriz Velha flagrou a movimentação dos sequestradores e acionou a polícia, que iniciou as perseguições. Ela também viu que havia um Corsa, de cor verde, com mais duas pessoas que davam apoio aos bandidos.

Os policiais militares fizeram o cerco nas principais saídas da cidade e conseguiram prender Simon e Gleyci, que estavam no Corsa, na rodovia que liga Cachoeiro a Alegre. No veículo, havia dinheiro e um revólver calibre 38.

Em Morro Grande, outra equipe policial interceptou o carro no qual estava a funcionária da paróquia. Com os sequestradores havia mais dois revólveres calibre 38, porém eles não reagiram à prisão.

Crimes

Manoel assumiu que participou de mais dois crimes: assalto a lotérica, em Atílio Vivácqua; e uma tentativa de assalto à lanchonete Giga Bytes, no bairro Ferroviários, em Cachoeiro. Na casa dos envolvidos, a polícia encontrou uma espingarda cartucheira, telefones celulares, pinos de cocaína, 21 munições, HD externo e rádio comunicadores.

Hóstia e vinho

A vítima contou à polícia que, durante a fuga, a dupla pediu para ela ficar calma e colocou as duas armas na bolsa dela. Ela recebeu a orientação para dizer à polícia, caso fossem localizados, que estava levando os dois para a igreja.

Um deles pediu R$ 50,00 para abastecer o veículo e ainda comeu as hóstias e bebeu o vinho, que seriam entregues na igreja. Os quatro foram encaminhados ao Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) local.



Publicidade


Outras Notícias


Espírito Santo enfrenta desafio de vencer transmissão vertical do HIV, da hepatite B e da sífilis

Leptospirose é doença grave e transmitida por água contaminada de enchentes

Publicado decreto que autoriza uso do FGTS para compra de próteses

Saiba mais sobre as vacinas contra a gripe disponíveis no Brasil

Santo Apolônio, seu amor a Deus foi concreto

Inscrições para Cachoeirense Ausente de 2018 abrem nesta sexta (23)

Desfile e mostra cultural festejam emancipação de Cachoeiro

“A defesa da água é a defesa da vida”, afirma Papa

São Zacarias, Papa

Mais de cinco mil assinaturas reivindicam asfalto em comunidades de Alegre

São Nicolau de Flue, eremita

Prefeitura de Cachoeiro tenta disciplinar trânsito em cruzamento

Pai é preso suspeito de estuprar a filha de 11 anos em Marataízes

PM encontra pé de maconha dentro de casa em Cachoeiro

Torta Capixaba Orgulho da Nossa Gastronomia

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.