Quadrilha sequestra Secretária de Igreja e vai para a cadeia

Jornal fato 1910-13-7_200_200

Quatro pessoas foram presas ontem após roubar um carro e sequestrar uma mulher no bairro Independência, em Cachoeiro de Itapemirim. Eles alegaram à polícia que queriam o veículo para cometer um crime de furto, que renderia R$ 20 mil.

O sequestro foi percebido por uma funcionária da Igreja Nosso Senhor dos Passos (Matriz Velha), através de câmeras de videomonitoramento.

Os acusados são Simon Gomes, de 32 anos, e seu irmão Graziano Gomes, de 31, Gleyci Kelly Ovídio Vicente, de 31 anos, e Manoel Marinho dos Santos, de 22 anos, conhecido como Baiano. Gleyci foi liberada.

A vítima, que não teve o nome revelado, estacionou o carro e saiu para retirar a bolsa e alguns artigos da igreja, onde trabalha. Neste instante, foi surpreendida com o anúncio de assalto. Os bandidos se apossaram do veículo, que pertence à paróquia, e a levaram junto.

Outra funcionária da Matriz Velha flagrou a movimentação dos sequestradores e acionou a polícia, que iniciou as perseguições. Ela também viu que havia um Corsa, de cor verde, com mais duas pessoas que davam apoio aos bandidos.

Os policiais militares fizeram o cerco nas principais saídas da cidade e conseguiram prender Simon e Gleyci, que estavam no Corsa, na rodovia que liga Cachoeiro a Alegre. No veículo, havia dinheiro e um revólver calibre 38.

Em Morro Grande, outra equipe policial interceptou o carro no qual estava a funcionária da paróquia. Com os sequestradores havia mais dois revólveres calibre 38, porém eles não reagiram à prisão.

Crimes

Manoel assumiu que participou de mais dois crimes: assalto a lotérica, em Atílio Vivácqua; e uma tentativa de assalto à lanchonete Giga Bytes, no bairro Ferroviários, em Cachoeiro. Na casa dos envolvidos, a polícia encontrou uma espingarda cartucheira, telefones celulares, pinos de cocaína, 21 munições, HD externo e rádio comunicadores.

Hóstia e vinho

A vítima contou à polícia que, durante a fuga, a dupla pediu para ela ficar calma e colocou as duas armas na bolsa dela. Ela recebeu a orientação para dizer à polícia, caso fossem localizados, que estava levando os dois para a igreja.

Um deles pediu R$ 50,00 para abastecer o veículo e ainda comeu as hóstias e bebeu o vinho, que seriam entregues na igreja. Os quatro foram encaminhados ao Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) local.



Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.