Espírito Santo continua sendo o maior produtor nacional de café conilon

Foto_aspx-43607

A Produção Agrícola Municipal 2012 divulgada nesta sexta-feira (25) pelo IBGE mostra, pela primeira vez, por município, a produção das espécies de café arábica e canephora (conilon), separadamente.A cidade capixaba de Jaguaré é a maior produtora nacional do café canephora. O Espírito Santo também ocupa o terceiro lugar na produção de café arábica. O valor de produção de café conilon em 2012 no Espírito Santo foi de 2,3 bilhões, com a produção de 588 mil de toneladas.

O estado capixaba está em 2 º lugar no ranking nacional na produção de pimenta-do-reino. O valor da produção em 2012 foi de R$ 68,7 milhões, com 6.670 toneladas e 2.381 hectares em área colhida, registrando-se um aumento em relação a 2011, quando o valor da produção foi de R$ 54 milhões, com 6.589 toneladas e 2.340 hectáres em área colhida. O ganho no valor da produção entre 2011 e 2012 foi de 27%, ou cerca de R$ 14 milhões. Quanto ao valor da tonelada produzida, houve um ganho de 1,2%. O município capixaba responsável por elevar o Espírito Santo ao 2º lugar na produção nacional de pimenta-do-reino é São Mateus, o maior produtor nacional.

Já a produção de mamão no ES ficou em 2º lugar no ranking nacional, com valor de produção de R$ 324,1 milhões em 2012, alcançando uma produção de 484,6 mil toneladas, com área colhida de 7.075 hectares. Houve um aumento de R$ 25,7 milhões no valor da produção em relação a 2011, muito embora a quantidade produzida tenha diminuído em 13,6%: em 2011 a produção foi de 560.576 toneladas, com valor de produção de R$ 298,4 milhões e com área colhida de 7.069 hectares.

Quanto a produção de cacau, o Espírito Santo continua no 4º lugar no ranking nacional, mas teve uma queda na produção de 39,8%: passou de 8.101 toneladas em 2011 para 4.879 toneladas em 2012. Também foi registrada uma queda no valor de produção de cerca de 37,4%, passando de R$ 36,7 milhões em 2012 para R$ 23,0 milhões em 2012.

Em termos de fruticultura, três municípios capixabas se destacam no cenário nacional quanto ao valor de sua produção agrícola: Pinheiros, na 23a posição e com valor de produção de R$ 102,4 milhões; Linhares (ES), na 30a posição e com valor de produção de R$ 93,5 milhões; e São Mateus (ES), na 37a posição e com valor de produção de R$ 84,6 milhões. Chama a atenção o fato de que São Mateus apresentou uma grande variação do valor da produção na fruticultura em relação ao ano anterior: em termos percentuais, cerca de 64,5%.

Em 2012, segundo a pesquisa Produção Agrícola Municipal (PAM) foram utilizadas 687,7 mil hectares em áreas plantadas ou destinadas à colheita no Espírito Santo. A cultura que utilizou a maior área foi o café, com 467,6 mil hectares; seguido por cana-de-açúcar (73.459 ha), pelo milho (31.704 ha), pelo cacau (22.086 ha) e pela banana, 21 mil hectares.

Em termos de valor de produção, o café continua sendo a principal cultura do Espírito Santo, com R$ 3,3 bilhões e participação de 70,4% no valor total da produção. A seguir destacam-se o mamão (valor da produção de R$ 324,1 milhões e participação de 7,0%), a cana-de-açúcar (valor da produção de R$ 205,1 milhões e participação de 4,4%), o tomate (valor da produção de R$ 175,8 milhões e participação de 3,8%) e a banana (valor da produção de R$ 151,2 milhões e participação de 3,3%).
Produção de café no Espírito Santo (arábica e canephora) cresceu 8,8%

Em 2012 o Espírito Santo produziu 772.049 mil toneladas de grãos de café registrando um aumento de 62,4 mil toneladas sobre 2011, que produziu 709.596 mil toneladas. A área colhida em 2012 foi de 467.590 hectares em relação a 2011, que atingiu 467.181 hectares. Com relação ao valor de produção, o estado teve um aumento de 7,1% com relação a 2011, passando de R$ 3,043 bilhões em 2011 para R$3,260 bilhões em 2012, o que corresponde a um aumento no valor da produção de R$ 217,3 milhões.

A PAM divulga, pela primeira vez informações sobre as espécies de café arábica e canephora, separadamente. No Espírito Santo a produção de café em grãos cresceu 8,8% na produção e 7,1% no valor da produção. Enquanto no Brasil houve forte queda nos preços, principalmente do café arábica, e o valor da produção cresceu apenas 3,0%.

Os 20 maiores produtores de café do país são liderados por Patrocínio (MG), que teve um aumento de 106,1% na produção e onde é cultivado o café arábica. Em Jaguaré, segundo maior produtor, onde é cultivado o canephora (também conhecido como conilon), a produção cresceu 11,9%. A safra do café arábica foi de 2.278.738 toneladas e Minas Gerais foi responsável por 69,3% dela. Patrocínio (MG) é o maior produtor de arábica do Brasil (64.789 toneladas), com Serra do Salitre (MG) (38.158 toneladas) a seguir.

Dos 20 municípios maiores produtores de arábica, apenas Brejetuba (ES) (14º) não é de Minas Gerais. A safra de café canephora (conilon) foi de 588.739 toneladas. O clima, os tratos e a irrigação deram bons resultados no Espírito Santo, maior produtor (77,6% da produção), seguido por Rondônia (11,3%) e Bahia (6,3%). Jaguaré (ES) é o maior produtor nacional. Dos 20 municípios líderes, só Itamaraju (BA), Prado (BA) e Cacoal (RO) não são capixabas.

Mais imagems

Cafe_conilon_capixaba_incaper_es-43606


Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.