Mais de 1,5 mil detentos farão Enem no Espírito Santo

Sejus

Mais de 1,5 mil internos do sistema prisional capixaba participarão do Exame Nacional do EnsinoMédio (Enem) neste ano. As provas serão realizadas nos dias 03 e 04 de dezembro e serãoaplicadas em 27 unidades prisionais do Espírito Santo, em 13 municípios da Grande Vitória e do interior do Estado.

Em todo o Espírito Santo, 1.551 internos farão as provas do Enem. Esse número é 17,5% maiorque o registrado em 2012, quando 1.320 internos participaram do exame. O crescimento é aindamaior se comparado aos inscritos nas provas de 2009, quando somente 36 alunos prestaram oEnem.

De acordo com a diretora de Ressocialização da Sejus, Regiane Kieper do Nascimento, a expectativaé que a participação de detentos nas provas do Enem continue crescendo a cada ano. “Esseaumento é resultado da consolidação da política de acesso à educação nos presídios do EspíritoSanto, como direito do preso. E, a cada ano, essa política vem sendo ampliada e estruturada emtodas unidades prisionais do Estado. Com isso, conseguimos ampliar o número de internosmatriculados e, consequentemente, o número de participantes no Enem”, explicou.

Entre os benefícios para os alunos que vão prestar o Enem estão a possibilidade de concessão definanciamento estudantil por meio do ProUni (Programa Universidade para Todos), do GovernoFederal, e chances de receberem bolsas de estudos em faculdades particulares, por meio doprograma Nossa Bolsa, do governo estadual.

A nota obtida no Enem também poderá ser utilizada em processos seletivos de instituições deensino superior, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). E, caso alcance a pontuaçãonecessária, o candidato também poderá receber a certificação de conclusão do Ensino Médio.

Educação é referência

Atualmente, o Espírito Santo possui 3,6 mil presos estudando dentro de 27 unidades prisionais,desde a alfabetização até o Ensino Médio na modalidade de Educação para Jovens e adultos (EJA).Enquanto a média nacional de presos na escola é de 10% nosso índice é de 25% da populaçãocarcerária em sala de aula. Se considerarmos apenas os presos condenados, esse índice passa para34%.

Entre a população carcerária feminina esse índice é ainda maior. Hoje, o Espírito Santo é o Estadocom mais mulheres presas envolvidas em atividades educacionais no País. Cerca de 60% delas estãoinseridas no processo educacional.

Estudar reduz a pena

A Lei nº 12.433/11, sancionada em junho, alterou a Lei de Execução Penal para permitir a redução da pena dos presos que estudam. O benefício da remição autoriza a redução de um dia da pena a cada 12 horas de estudo, distribuídas em três dias.



Publicidade


Outras Notícias


Cachoeiro se prepara para receber mais uma edição da Stone Fair

Bienal Rubem Braga terá encontro nacional de literatura fantástica

Dia D de vacinação contra gripe em Cachoeiro é no sábado (12)

Inscrições no Enem já começaram

Inscrições para o Enem passam de 200 mil em uma hora e meia

São Pedro de Tarantásia, foi um homem pacificador

Diocese de Cachoeiro adota medidas para evitar contágio de gripes

Santa Casa lança campanha para incentivar mulheres a doar sangue

Estudantes são assaltadas na porta de faculdade em Cachoeiro

Homem é morto durante tentativa de assalto em Cachoeiro

Nasceu; e agora? Psicólogos explicam como lidar com a depressão pós-parto

Atenção, motoristas! IPVA de veículos com finais de placas de 6 a 0 começa a vencer

Prorrogado para 10 de maio prazo para renovar contratos do Fies

Campanha de vacinação em todo o país vai até 01 de junho

Conta de luz: Em maio bandeira tarifária mais cara

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.