Campanha de violência contra a mulher será levada com música para as escolas de todo o país

Agencia brasil25112012ef1

Da Agência Brasil

Rio de Janeiro – A segunda fase da campanha de combate à violência contra a mulher, lançada hoje (22), no centro da capital fluminense, vai focar as ações na conscientização de crianças e adolescentes. Serão apresentados dois videoclipes musicais em escolas, um gravado por artistas e outro por crianças, para informar os jovens sobre os altos índices de violência doméstica.

O evento de lançamento da campanha “Quem ama abraça – fazendo escola” reuniu centenas de estudantes, mulheres e artistas. O projeto foi idealizado em conjunto pela Rede de Desenvolvimento Humano (Redeh) e o Instituto Magna Mater (IMM), com o apoio do governo federal, por meio da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres e do Instituto Avon.

A ministra Eleonora Menicucci, titular da pasta, considerou fundamental que o foco dessa campanha seja voltado para crianças e adolescentes. “Com ela [a campanha] eu tenho certeza de que conseguiremos mudar valores e cultura que são impregnados nas crianças que passam a achar até natural a violência contra as mulheres. Por outro lado, eu tenho certeza que essa campanha nas escolas vai mudar definitivamente essa cultura”.

A campanha vai promover ações em todo o território nacional no ano de 2014 para conscientizar os cidadãos e diminuir o número de mortes de mulheres no Brasil. De acordo com estatísticas divulgadas pela Redeh, a cada duas horas, uma mulher é assassinada no país; 30% das mulheres já sofreram algum tipo de violência doméstica; e, a cada dois minutos, cinco mulheres são violentamente agredidas. Em 2012, 50.617 casos de estupro foram registrados.

O secretário de estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Zaqueu Teixeira, ressaltou a importância do Rio de Janeiro no lançamento da campanha. “A campanha dá o pontapé para os 16 dias de ativismo contra a violência praticada contra as mulheres. Nós temos o orgulho de receber a campanha. E o Rio de Janeiro é o tambor. Tudo o que a gente faz aqui repercute bem. Eu vejo que trabalhar o não preconceito, trabalhar o amor junto às crianças é fundamental porque elas é que serão os balizadores do nosso futuro”, disse o secretário.

A cantora Leila Pinheiro, que trabalhou como diretora musical do clipe feito pelas crianças, disse que, por meio dos jovens, é mais fácil sensibilizar um adulto. “Acho que, pelas crianças, os adultos se sensibilizam de uma forma mais forte, mais contundente. As crianças sofrem por ver a mãe sendo vítima da violência. Ficou lindo [o clipe]. A música do Gabriel Moura e do Rogê é espetacular. Tomara que caia nos ouvidos do Brasil e que a gente consiga reduzir esses índices astronômicos de violência contra a mulher”.

O lançamento da segunda fase da campanha ocorre dentro dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência, de 25 de novembro, quando é celebrado o Dia Internacional de Luta pela Não Violência contra as Mulheres, a 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos. No dia 25, o Cristo Redentor, no Corcovado, zona sul do Rio, será iluminado com a cor lilás. Já o estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã, exibirá em todos os jogos mensagens pelo fim da violência contra as mulheres.

A iniciativa integra o Programa Mulher, Viver sem Violência, que visa a sensibilizar e conscientizar a população sobre os direitos das mulheres e o fim da impunidade para seus agressores. As campanhas “Compromisso e atitude pela Lei Maria da Penha” e “Desperte para essa causa”, também fazem parte do programa federal.



Publicidade


Outras Notícias


Espírito Santo enfrenta desafio de vencer transmissão vertical do HIV, da hepatite B e da sífilis

Leptospirose é doença grave e transmitida por água contaminada de enchentes

Publicado decreto que autoriza uso do FGTS para compra de próteses

Saiba mais sobre as vacinas contra a gripe disponíveis no Brasil

Santo Apolônio, seu amor a Deus foi concreto

Inscrições para Cachoeirense Ausente de 2018 abrem nesta sexta (23)

Desfile e mostra cultural festejam emancipação de Cachoeiro

“A defesa da água é a defesa da vida”, afirma Papa

São Zacarias, Papa

Mais de cinco mil assinaturas reivindicam asfalto em comunidades de Alegre

São Nicolau de Flue, eremita

Prefeitura de Cachoeiro tenta disciplinar trânsito em cruzamento

Pai é preso suspeito de estuprar a filha de 11 anos em Marataízes

PM encontra pé de maconha dentro de casa em Cachoeiro

Torta Capixaba Orgulho da Nossa Gastronomia

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.