Adolescente é suspeito de três homicídios em Cachoeiro de Itapemirim

Crime_willian

Policiais civis da Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) de Cachoeiro de Itapemirim concluíram, nessa terça-feira (10), cinco inquéritos de homicídio e tentativa de homicídio que ocorreram no município. Os inquéritos foram concluídos após um adolescente de 17 anos ter confessado a autoria dos crimes.

De acordo com o titular da DCCV de Cachoeiro de Itapemirim, delegado Guilherme Eugênio, investigações apontaram o adolescente como autor de três homicídios e duas tentativas de homicídios que ocorreram no município de Cachoeiro de Itapemirim, entre os meses de agosto e novembro deste ano.

“Nós já havíamos pedido, no dia 27 de novembro, um mandado de busca e apreensão do suspeito, porém antes do pedido ser concedido, no último dia 29, o adolescente cometeu mais um homicídio e tentou matar outra pessoa. Horas depois desses dois últimos crimes, ele foi apreendido em flagrante por policiais militares na posse de três armas de fogo”, informou o delegado. Guilherme Eugênio disse ainda que as armas apreendidas foram submetidas a exames de micro comparação balísticos, e ficou constatado que uma delas havia sido utilizada em todos os cinco atos infracionais.

Conforme ainda o responsável pela operação, o adolescente, na presença de um advogado, assumiu a autoria dos crimes. “Ele revelou grande conhecimento sobre armas de fogo, tendo demonstrado frieza durante seu depoimento, em que pediu para ver os laudos cadavéricos de cada uma de suas vítimas”, contou o delegado. O titular ressaltou também que o menor afirmou que bobeou em não se desfazer da arma utilizada nos crimes, e que deveria ter usado uma em cada um deles e ter se livrado delas em seguida.

O titular ressaltou ainda que as apurações prosseguirão na busca de outros envolvidos nos crimes e destacou também que foi de crucial importância para o sucesso desses trabalhos a atuação de toda a equipe da DCCV, que vem se aprimorando a cada dia, a eficiência da perícia criminal, que vem atendendo com agilidade aos pleitos da DCCV e a atuação preventiva da Polícia Militar, que apreendeu as armas do adolescente antes que ele tivesse a oportunidade de matar mais pessoas.

Os crimes

Tentativa de homicídio dia 12 de agosto

Por volta das 21 horas do dia 12 de agosto, a vítima O.P, 42 anos, estava em um bar no bairro Nossa Senhora Aparecida, em Cachoeiro de Itapemirim, quando foi atingido por dois disparos de arma de fogo, um do lado do tórax, outro no abdômen. A vítima foi socorrida para o Hospital Santa Casa, passou por cirurgias e se recuperou.

Homicídio dia 17 de novembro

O adolescente Wendel Silva Souza, 15 anos, foi morto no bairro Independência, próximo ao antigo Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) do município. No dia do crime, Wendel foi surpreendido por dois rapazes em uma motocicleta não identificada, um deles armado. Ao tentar fugir a vítima foi atingida com um tiro nas costas e caiu, quando foi atingido por mais disparos. Ele chegou a ser socorrido, mas veio a óbito antes de dar entrada no hospital. “O adolescente que já havia sido ameaçado de morte era envolvido com o tráfico de drogas e possuía passagem pela polícia”, informou o delegado Guilherme Eugênio.

Homicídio dia 22 de novembro

Willian da Silva Monteiro, 20 anos, foi assassinado com um tiro na nuca enquanto assistia a um culto em uma igreja evangélica no bairro Alto Belo Vista, também em Cachoeiro de Itapemirim. “A vítima era envolvida com o trafico de entorpecentes no bairro, tinha passagem pela polícia e vinha sendo ameaçado de morte por um traficante local”, disse o delegado. Guilherme Eugênio informou também que a equipe da DCCV havia sem êxito solicitado à Justiça a decretação da prisão de Willian, que era apontado como autor de dois homicídios cometidos recentemente.

Homicídio e tentativa de homicídio dia 29 de novembro

As vítimas Juliano Ravera Onhas, 19 anos, e seu amigo O.R., 18 anos estavam em uma motocicleta quando foram alvejados em várias partes do corpo. Eles foram socorridos, porém Juliano não resistiu aos ferimentos e faleceu antes de chegar ao hospital. Conforme o titular da DCCV, a motivação desse crime foi o controle pelo tráfico de drogas da região de Soturno, em Cachoeiro de Itapemirim.

Mais imagems

Crime_wendel
Crime_soturno
Armas


Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.