Lotérica não efetiva aposta e professora perde R$ 370 mil

Aposta01

Pé de pato, mangalô três vezes… No Brasil, é difícil encontrar quem não “faça uma fezinha” para ganhar na Loteria. Para isso, vale apostar sozinho ou entrar em bolões. Mas… e se o bilhete premiado é extraviado? E se a Casa Lotérica falha no repasse do cartão ganhador à Caixa Econômica Federal? Nessas horas, o cidadão não beija figa, nem carrega trevo de quatro folhas ou roga a São Longuinho. A Justiça tem sido o caminho dos brasileiros que buscam solucionar impasses que podem significar milhões em prêmios.

É o caso da professora Flávia Lugon, 31 anos, moradora do distrito de Rive, em Alegre, que teve o bilhete premiado, cuja aposta não foi efetivada. O drama de Flávia começou justamente numa sexta-feira 13, na Casa Lotérica do Centro de Guaçuí. A professora acertou as 15 dezenas do sorteio 9994, da Lotofácil, e está entre os cinco ganhadores do prêmio de R$ 370 mil. Ou melhor, estaria entre os ganhadores, se o bilhete estivesse sido registrado pela Lotérica, onde efetuou a aposta.
Flávia conta que foi à Casa Lotérica, do Centro de Guaçuí, por volta das 15 horas da última sexta-feira. Lá, pagou um boleto e fez três apostas de jogos distintos: Quina, Mega Sena e Loto Fácil, guardou os recibos na bolsa e foi para casa. Ao conferir os jogos, após o sorteio, veio a surpresa. Os bilhetes foram grampeados juntos e um deles foi efetivado por duas vezes, como apostas na Quina.

Segundo a professora, o funcionário da Casa Lotérica esqueceu-se de processar justamente a aposta premiada. “Eu pensei: acabo de perder o futuro dos meus filhos. Fiquei desesperada e chorei muito. Poderia comprar uma casa e fazer tantos projetos! Agora, quero justiça”, lamenta Flávia.

Ela comenta ainda que voltou à Casa Lotérica e foi informada que a única providência a ser tomada seria a devolução dos R$ 0,75, valor correspondente à aposta que foi processada por duas vezes.

Deu zebra
Na Casa Lotérica onde Flávia fez o jogo, a funcionária Sonia Maria Marinho disse que o apostador recebe o prêmio, por meio do comprovante da aposta. Ela não falou sobre o caso de Flávia, apenas enfatizou que, se não tiver o comprovante, não tem como a pessoa receber e que, no caso de um prêmio acima de R$ 1 mil, o dinheiro é retirado na Caixa Econômica Federal.
O advogado de Flávia, Luiz Bernard Sardenberg Moulin disse que vai entrar com uma ação indenizatória na Justiça comum, com o objetivo de garantir à sua cliente o dinheiro da aposta, bem como danos morais, por toda a frustração de ter “ganhado, mas não levado” o prêmio.
“Minha cliente fez a aposta e pagou para que o registro fosse feito, tendo o erro ocorrido por culpa de um funcionário da Lotérica, portanto, deve a Lotérica responder pelos danos causados”, enfatiza.

Segundo Luiz Bernard, existem casos semelhantes ao de Flávia, que já foram julgados em diversas partes do Brasil. “Buscaremos que o dela também seja resolvido”, declara. O advogado informa que entrará com a ação na Justiça, antes do início do recesso do Judiciário, que será no dia 20 de dezembro. Luiz também orienta a população em geral a como agir em um caso deste. “As pessoas devem procurar, imediatamente, uma Delegacia para fazer um Boletim de Ocorrência, e uma orientação jurídica, junto a um advogado”, explica.

Casos parecidos
Em 2010, 40 apostadores de Novo Hamburgo (RS) não receberam o prêmio de R$ 53,3 milhões, porque o bolão de 1.153 não foi efetuado pela Casa Lotérica da cidade. Aos cotistas do bolão de Novo Hamburgo, restou acionar a Justiça, na esperança de receber o dinheiro do bilhete premiado e uma indenização por danos morais.

De acordo com o Supremo Tribunal de Justiça (STJ), o Tribunal da Cidadania determinou que a Caixa pagasse o prêmio da Loteria Esportiva a um apostador, por falha da Casa Lotérica, que não enviou o bilhete premiado à instituição (Resp 803.372). Para o relator do processo, ministro Cesar Asfor Rocha, a Caixa não poderia se eximir da obrigação de indenizar o apostador, por ser a instituição responsável pelo credenciamento e fiscalização de seus revendedores.

Números e Premiação:
Sorteio 9994 da Lotofácil:
03 – 05 – 07 – 08 – 09 – 11 – 12 – 13 – 14 – 15 – 16 – 18 – 22 – 23 – 25

Ganhadores e premiação:
15 acertos: 4 – R$370.711,64
14 acertos: 665 – R$980,15
13 acertos: 29.090 – R$12,50
12 acertos: 284.340 – R$5,00
11 acertos: 1.483.517- R$2,50

Fonte: Aqui Notícias

Mais imagems

Aposta02
Aposta03


Publicidade


Outras Notícias


Espírito Santo enfrenta desafio de vencer transmissão vertical do HIV, da hepatite B e da sífilis

Leptospirose é doença grave e transmitida por água contaminada de enchentes

Publicado decreto que autoriza uso do FGTS para compra de próteses

Saiba mais sobre as vacinas contra a gripe disponíveis no Brasil

Santo Apolônio, seu amor a Deus foi concreto

Inscrições para Cachoeirense Ausente de 2018 abrem nesta sexta (23)

Desfile e mostra cultural festejam emancipação de Cachoeiro

“A defesa da água é a defesa da vida”, afirma Papa

São Zacarias, Papa

Mais de cinco mil assinaturas reivindicam asfalto em comunidades de Alegre

São Nicolau de Flue, eremita

Prefeitura de Cachoeiro tenta disciplinar trânsito em cruzamento

Pai é preso suspeito de estuprar a filha de 11 anos em Marataízes

PM encontra pé de maconha dentro de casa em Cachoeiro

Torta Capixaba Orgulho da Nossa Gastronomia

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.