Polícia Civil prende 17 suspeitos durante Operação ‘Escalpo’ em Cachoeiro de Itapemirim

Cachoeiro_pces1_jpg

Policiais civis do Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de Cachoeiro de Itapemirim realizaram nessa quinta-feira (09) uma operação para cumprir 12 mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão. Na ação foram detidas 17 pessoas e apreendidas drogas, armas, dinheiro, aparelhos eletrônicos, joias e veículos. Todos os detidos são suspeitos de integrarem quadrilhas de tráfico de drogas no município. Essa ação contou com o apoio de policiais da Delegacia de Crimes contra a Vida (DCCV) da Delegacia Patrimonial (Depatri), da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) e da Delegacia de Infrações Penais e Outros (Dipo) do município.

A operação denominada “Escalpo” foi realizada nos bairros Monte Belo, União, Recanto, Aquidaban e Alvares Tavares, em Cachoeiro de Itapemirim, e no bairro Serrano, em Mimoso do Sul. Nove pessoas foram presas por meio de mandados de prisão, quatro foram autuadas em flagrante e outras quatro assinaram um termo circunstanciado e vão responder pelos crimes em liberdade. Na operação também foram apreendidos aparelhos eletrônicos, drogas, armas, dinheiro, veículos, peças de motocicletas, joias, documentos de identificação, cartões de agências bancárias e cheques.

De acordo com informações do titular do DPJ de Cachoeiro de Itapemirim e responsável pela ação, delegado Paulo Rogério Souza da Silva, a operação Escalpo é o resultado de três meses de investigação das equipes do Núcleo das Seções de Repressão às Drogas (NUSERD) e da Dipo. “Os policiais tinham como alvo a organização criminosa que comandava o tráfico de entorpecentes nos bairros Monte Belo e Recanto, no município de Cachoeiro de Itapemirim”, explicou Paulo Rogério.

T.G.G., 25 anos, foi detido, em flagrante, em sua residência no município de Mimoso do Sul. Com ele foi apreendido R$ 2.300,00 em espécie, 12 cheques, um aparelho celular e um veículo. “Ele é suspeito de chefiar a quadrilha e de ser autor de roubos de carros e caminhões em Mimoso do Sul, além de ser o responsável por abastecer o tráfico de drogas em Cachoeiro de Itapemirim”, afirmou Paulo Rogério.

Segundo o titular do DPJ de Cachoeiro de Itapemirim, com Y.A.V.M., 25 anos, F.D.L., 27 anos, J.S.B., 24 anos e J.B.S.M., 21 anos, foram apreendidos diversas peças de motocicletas, dois capacetes, uma porção de substâncias semelhantes à cocaína ou crack, 11 buchas de maconha, um vidro de ácido bórico, 17 pedras de substância semelhante ao crack, cinco cordões e três pulseiras de prata, nove aparelhos celulares, duas máquinas digitais, documentos de identificação, dois cartões de agências bancárias, um cheque no valor de R$ 50,00, um computador, R$ 426,00 em espécie e uma mesa de som.

Já com os suspeitos G.V.P., 26 anos, B.M.P., 18 anos, W.M.S.R., 18 anos, e A.S.O., 24 anos, os policiais encontraram quatro tabletes de maconha, 20 porções maiores de substância semelhante à mesma droga, 20 porções menores de substâncias semelhantes ao crack, um revólver calibre 38 com cinco munições intactas, R$ 109,00 em espécie, um aparelho de choque elétrico, um debulhador de maconha, três aparelhos celulares, dois rádios, dois aparelhos de DVD, um Tablet, um amplificador de som, uma máquina fotográfica, R$ 133, 00 em moedas e um carro. G.V.P. também foi detido em flagrante.

Com E.P.D., 24 anos, e D.S.G., 26 anos, foram encontrados 33 papelotes de cocaína, seis aparelhos celulares e R$ 415, 00 em espécie. Com F.C.S., 33 anos, estava um aparelho celular e um veículo.

Além desses também foram presos A. L. A., 35 anos, L.D.M. e J. B. M. ambos com 32 anos, A. C. S., 24 anos e C.B. M. ,23 anos. Os homens foram encaminhados ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cachoeiro de Itapemirim e as mulheres ao Centro Prisional Feminino de Cachoeiro de Itapemirim (CPFCI). Os suspeitos A.S.O., W.M.S.R., A.C.S. e A.L.A. assinaram um termo circunstanciado e, em seguida, foram liberados.

“Acredito que com as prisões das pessoas que estavam com mandados de prisão em aberto e os flagrantes, a rede criminosa vai enfraquecer. Mas existem ainda pessoas sendo investigadas e esperamos um desfecho favorável como resposta para nossa população”, informou o titular do DPJ de Cachoeiro de Itapemirim.

Mais imagems

Cachoeiro_pces2_jpg
Cachoeiro_pces3_jpg
Presos


Publicidade


Outras Notícias


Espírito Santo enfrenta desafio de vencer transmissão vertical do HIV, da hepatite B e da sífilis

Leptospirose é doença grave e transmitida por água contaminada de enchentes

Publicado decreto que autoriza uso do FGTS para compra de próteses

Saiba mais sobre as vacinas contra a gripe disponíveis no Brasil

Santo Apolônio, seu amor a Deus foi concreto

Inscrições para Cachoeirense Ausente de 2018 abrem nesta sexta (23)

Desfile e mostra cultural festejam emancipação de Cachoeiro

“A defesa da água é a defesa da vida”, afirma Papa

São Zacarias, Papa

Mais de cinco mil assinaturas reivindicam asfalto em comunidades de Alegre

São Nicolau de Flue, eremita

Prefeitura de Cachoeiro tenta disciplinar trânsito em cruzamento

Pai é preso suspeito de estuprar a filha de 11 anos em Marataízes

PM encontra pé de maconha dentro de casa em Cachoeiro

Torta Capixaba Orgulho da Nossa Gastronomia

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.