Justiça manda servidores da Câmara de Cachoeiro retornarem ao trabalho após afastamento

Camara

O juiz da Vara dos Feitos Públicos determinou que a Câmara reintegre imediatamente ao serviço cinco dos sete servidores afastados em setembro pela Justiça. Izaulina da Silva Gomes do Amaral, Rogério Corrêa, Arlete Maria dos Anjos Carvalho, Maria Elena Canzian Abreu da Silva e Helder Gonçalves Pires retornam à casa nesta terça-feira (04). Permanecem afastados o contador Hélio Grechi e o servidor Paulo Secato.

Na decisão, o juiz diz que o afastamento se deu porque, naquele momento antes do início das investigações sobre desvio de dinheiro da Câmara, “existia uma ‘sombra’ apontando a participação dos mesmos em atos de improbidade”, referindo-se ao fato de que estes servidores teriam emprestado sua conta ao servidor HélioGrechi, posteriormente apontado, segundo o juiz, “como mentor do esquema fraudulento e principal ator ilícito”.

Com o desenrolar das investigações, diz o juiz, “o que se observa agora é uma grande luz sobre a sombra antes existente, apontando a investigação para o fato de que o primeiro requerido (Hélio Hrechi) tenha possivelmente se utilizado da boa-fé de pessoas envolvidas para esconder a fraude”.

O presidente da Câmara, Júlio Ferrari (PV), diz que a decisão da Justiça tem um efeito tranquilizador. “Saber que estes servidores podem ter agido de boa-fé nos deixa menos apreensivos. Desejamos o rigor da lei para quem tem culpa, mas, se há inocentes, não é justo que sejam prejudicados”, afirmou.

Câmara realiza primeira sessão de 2014

A Câmara Municipal de Cachoeiro de Itapemirim realiza nesta terça-feira (04), a partir das 14h00, a primeira sessão ordinária de 2014.

Na ordem do dia da sessão, serão lidos projetos, indicações e outras matérias protocoladas pelos vereadores durante o recesso parlamentar, dando início à tramitação prevista no Regimento da Casa. Assim, não há previsão de votação de projetos de lei, pois apenas após a primeira leitura em plenário os documentos seguem para discussão, apresentação de pareceres do setor jurídico e das Comissões Permanentes , e, finalmente, votação, processo que pode demorar mais de um mês.

Segundo o presidente da Câmara, Júlio Ferrari (PV), a expectativa é de que este será um ano de muito trabalho. Além da apreciação dos projetos de lei, a Casa dá prosseguimento a investigações iniciadas em 2013, relativas a denúncias de “rachid” e desvio de recursos. Além disso, inicia a implantação de um novo processo de reformulação administrativa. “Vamos alterar os procedimentos operacionais, contábeis e financeiros, para evitar novos abusos na manipulação dos recursos da casa”, explica.

Fonte: Atenas



Publicidade


Outras Notícias


Espírito Santo enfrenta desafio de vencer transmissão vertical do HIV, da hepatite B e da sífilis

Leptospirose é doença grave e transmitida por água contaminada de enchentes

Publicado decreto que autoriza uso do FGTS para compra de próteses

Saiba mais sobre as vacinas contra a gripe disponíveis no Brasil

Santo Apolônio, seu amor a Deus foi concreto

Inscrições para Cachoeirense Ausente de 2018 abrem nesta sexta (23)

Desfile e mostra cultural festejam emancipação de Cachoeiro

“A defesa da água é a defesa da vida”, afirma Papa

São Zacarias, Papa

Mais de cinco mil assinaturas reivindicam asfalto em comunidades de Alegre

São Nicolau de Flue, eremita

Prefeitura de Cachoeiro tenta disciplinar trânsito em cruzamento

Pai é preso suspeito de estuprar a filha de 11 anos em Marataízes

PM encontra pé de maconha dentro de casa em Cachoeiro

Torta Capixaba Orgulho da Nossa Gastronomia

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.