Mais de 12.320 novos casos de câncer devem surgir no Espírito Santo em 2014

O Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima que 12.320 novos casos da doença surjam no Estado em 2014 – projeção 15% maior que o ano anterior. Além disso, o mal é a terceira maior causa de morte no Espírito Santo, acometendo, em média, mais de 3,6 mil capixabas por ano. Esses números servem de alerta no ‘Dia Nacional de Luta contra o Câncer’, lembrado nesta terça-feira (04).

O foco atual quando se fala em câncer está em duas palavras: prevenção e promoção à saúde. “Cerca de 10% a 15% das causas de câncer são hereditárias. De um tempo para cá já ficou claro que o aparecimento da doença está ligado ao estilo de vida e à falta de cuidados com a saúde”, destaca a referência técnica da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), Rita Rocha.

Por isso, dieta inadequada, radiação solar, bebida alcoólica, tabagismo, obesidade e sedentarismo são fatores de risco que devem ser minimizados. “Além de adotar novos hábitos, os cuidados com a saúde, como a realização de exames de rotina, são importantes para diminuir os riscos de se desenvolver câncer, sem contar o diagnóstico precoce”, lembra a coordenadora.

Novos casos

Do total de 12.320 novos casos estimados, a maioria, 6.840, deve atingir o sexo masculino. Nesse público, o câncer de próstata é disparado o mais comum (desconsiderando o câncer de pele não melanoma), com uma incidência prevista de 1.580 novos registros, seguido pelo câncer de estômago (310) e o grupo que envolve as neoplasias de traqueia, brônquio e de pulmão (310).

Já entre as mulheres, de acordo com o Inca, a estimativa é que apareçam 5.480 novos registros, com destaque para os casos de câncer de mama, o mais prevalente (desconsiderando o câncer de pele não melanoma), com 990 novas notificações. As neoplasias de cólon e reto (340) e colo do útero (270) vêm em seguida (veja tabela abaixo).

Mortalidade

O câncer é a terceira maior causa de mortes no Espírito Santo. De 2011 até outubro de 2013, a doença matou 10.775 capixabas, uma média que ultrapassa 3,6 mil óbitos por ano. Considerando os dois sexos, as neoplasias do grupo que engloba traqueia, brônquios e pulmões, câncer de estômago, cólon, reto e ânus são os que mais matam.



Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.