Obra para conter avanço do mar começa em março

Erosao_200_200

A erosão que avança sobre a estrada que liga o bairro Xodó à Lagoa Funda, em Marataízes, atingiu a estrutura de cinco quiosques, que correm risco de desabar. O acesso à praia a menos de 10 metros deles não é recomendado pela Defesa Civil.

Segundo o secretário de Infraestrutura e Serviços Urbanos do balneário, Marciones Nunes de Souza, a erosão atinge 130 metros e pode aumentar.

Ele informa que será construída, de forma emergencial, estrutura de pedras, que começa com altura de 7 metros e acaba com três metros de altura, paralela ao mar, para conter o seu avanço.

O prefeito Robertino Batista da Silva, o Tininho (PT), pediu agilidade no processo de contratação da obra. A licitação do serviço, avaliado em pouco mais de R$ 300 mil, informa a Prefeitura de Marataízes, será realizada em 7 de março e a expectativa é de que os trabalhos comecem no dia 15 do mesmo mês.

O avanço do mar é poderoso e impressiona até a quem está acostumado com os verões no balneário, como o guarda-vidas Carlos Renato, que trabalha há três temporadas no local. A preocupação maior é com o que ainda está por vir.

“Com as águas de março, o mar fica revolto e maior (o nível da maré sobe). Essa estrada pode desaparecer e levar não só os quiosques como também as residências construídas na avenida”, alerta.

O problema é parecido com o que ocorreu na Praia Central, que só voltou a ter extensa faixa de areia após sofisticada obra de aterramento, para conter a maré, que invadia a avenida.

O professor de Geografia Assuero Moreira acredita que a obra que salvou a principal praia do balneário condenou a outra. “Meu professor de geoprocessamento já havia alertado que poderia acontecer o mesmo processo de erosão em praias próximas, se não estabelecidos padrões técnicos durante o engordamento da Praia Central”.

Marciones, no entanto, explica que não há nenhuma confirmação científica de que a obra tenha prejudicado a região da Lagoa Funda. Para ele, o desmatamento da restinga, vegetação comum na praia, que potencializou a destruição.

Fonte: O Fato



Publicidade


Outras Notícias


Espírito Santo enfrenta desafio de vencer transmissão vertical do HIV, da hepatite B e da sífilis

Leptospirose é doença grave e transmitida por água contaminada de enchentes

Publicado decreto que autoriza uso do FGTS para compra de próteses

Saiba mais sobre as vacinas contra a gripe disponíveis no Brasil

Santo Apolônio, seu amor a Deus foi concreto

Inscrições para Cachoeirense Ausente de 2018 abrem nesta sexta (23)

Desfile e mostra cultural festejam emancipação de Cachoeiro

“A defesa da água é a defesa da vida”, afirma Papa

São Zacarias, Papa

Mais de cinco mil assinaturas reivindicam asfalto em comunidades de Alegre

São Nicolau de Flue, eremita

Prefeitura de Cachoeiro tenta disciplinar trânsito em cruzamento

Pai é preso suspeito de estuprar a filha de 11 anos em Marataízes

PM encontra pé de maconha dentro de casa em Cachoeiro

Torta Capixaba Orgulho da Nossa Gastronomia

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.