Ministério Público quer fim da taxa de parto no Espírito Santo

Parto

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da 35ª Promotoria de Justiça Cível, especializada na Defesa do Consumidor, protocolou na segunda-feira (0704) Pedido de Reconsideração da decisão que manteve a cobrança da taxa de parto pela Unimed. O desembargador-relator do caso, Telêmaco Antunes de Abreu Filho, revogou a decisão anterior, que havia suspendido o pagamento pelos beneficiários do plano de saúde.

No pedido, o MPES enfatizou que as reclamações das gestantes nos órgãos de defesa do consumidor aumentaram após a manutenção da cobrança. A petição apresentou ainda o posicionamento institucional da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) considerando a cobrança ilegal. O MPES argumentou também que se a taxa extra for julgada legal, será aberto precedente para médicos de outras especialidades cobrarem adicionais semelhantes.

As promotoras de Justiça da 35ª Promotoria Cível não descartam a hipótese de propor um mandado de segurança, caso a decisão liminar não seja reconsiderada pelo desembargador Telêmaco Antunes de Abreu Filho.



Publicidade


Outras Notícias


Espírito Santo enfrenta desafio de vencer transmissão vertical do HIV, da hepatite B e da sífilis

Leptospirose é doença grave e transmitida por água contaminada de enchentes

Publicado decreto que autoriza uso do FGTS para compra de próteses

Saiba mais sobre as vacinas contra a gripe disponíveis no Brasil

Santo Apolônio, seu amor a Deus foi concreto

Inscrições para Cachoeirense Ausente de 2018 abrem nesta sexta (23)

Desfile e mostra cultural festejam emancipação de Cachoeiro

“A defesa da água é a defesa da vida”, afirma Papa

São Zacarias, Papa

Mais de cinco mil assinaturas reivindicam asfalto em comunidades de Alegre

São Nicolau de Flue, eremita

Prefeitura de Cachoeiro tenta disciplinar trânsito em cruzamento

Pai é preso suspeito de estuprar a filha de 11 anos em Marataízes

PM encontra pé de maconha dentro de casa em Cachoeiro

Torta Capixaba Orgulho da Nossa Gastronomia

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.