Ufes reabre inscrições para curso de Educação no Campo

Campo

O curso superior de licenciatura em Educação no Campo, oferecido pela Universidade Federal do Espirito Santo (Ufes) em parceria com a Secretaria de Estado da Educação (Sedu), teve as inscrições para seu processo seletivo reabertas. O foco é a formação de professores que atuarão nas comunidades campesinas na docência dos anos finais dos ensinos fundamental e médio.
O vestibular reabre com as mesmas características do curso que teve seu processo seletivo suspenso em fevereiro deste ano, com 240 vagas abertas, das quais metade será oferecida no campus de Goiabeiras, em Vitória, e a outra metade no campus de São Mateus, norte do Estado. A diferença é que, na Capital, as vagas serão divididas entre as áreas de Linguagens (língua portuguesa, literatura, artes visuais e educação física) e Ciências Humanas e Sociais (história, geografia, sociologia e filosofia). Em São Mateus, a formação será destinada às áreas de Ciências Humanas e Sociais e em Ciências Naturais (física, química e biologia).

Em fevereiro deste ano, o vestibular para o curso de Educação no Campo havia sido suspenso devido ao baixo número de inscritos, segundo a Ufes. O Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) alegou, à época, que isso já era esperado na Capital, ao contrário de São Mateus, onde 164 pessoas se inscreveram – 44 além dos 120 aprovados que poderiam formar a turma. A Administração Central da Ufes justificou dizendo que realizar o processo seletivo em duas etapas – primeiro no campus de São Mateus, depois em Vitória – representaria um alto custo para a universidade, além de sobrecarregar a Comissão Coordenadora do Vestibular, responsável pela elaboração e aplicação das provas.

Com a abertura deste novo processo seletivo, a coordenação do MPA no Estado promove uma intensa articulação com as bases para que haja um bom número de inscritos, tanto no interior como na Capital. “A academia precisa entender que há diferenças entre o campo e a cidade que se refletem nesse curso. Há resultados diferentes nas inscrições para cada região e, por isso, as condições oferecidas pela universidade para o desenvolvimento do curso precisam ser favoráveis ao camponês”, reivindica Valmir Noventa, coordenador regional do MPA.

O curso foi criado a partir de uma reivindicação antiga da Via Campesina e do MPA, que acompanharão e coordenarão o processo seletivo do campus de São Mateus, realizando um levantamento dos participantes, que podem ou não já ter trabalhado com educação no campo. A abertura do processo seletivo do curso de Educação no Campo é uma conquista importante para o MPA, que considera necessária a capacitação daqueles que vivem e trabalham no campo. A entidade acredita que esse curso capacitará os professores para lidar e respeitar as particularidades do modo de vida campesino e da realidade desse território, trabalhando para valorizar alicerces da agricultura familiar e aprimorar os projetos que já são desenvolvidos nas escolas campesinas.

De acordo com o MPA, a intenção é que o curso agregue conhecimento às pessoas que já trabalham na área. Por isso, a intenção do movimento é de que 48 (80%) das 60 vagas para cada habilitação sejam destinadas a professores em exercício nas escolas campesinas da rede pública, a professores ou outros profissionais da educação com atuação em experiências educacionais alternativas de educação do campo e a professores ou outros profissionais da educação com atuação em programas governamentais que visem à ampliação do acesso à educação básica da população do campo. As demais 12 vagas (20%) serão destinadas ao público jovem e adulto residente em comunidades do campo.

Em Vitória, o curso será noturno e, em São Mateus, será ministrado em alternância, de acordo com a disponibilidade dos alunos. Além disso, o curso funcionará de acordo com a Pedagogia de Alternância, no qual o tempo escolar está dividido entre o ensino e a prática.

As inscrições podem ser feitas até o dia 1º de maio, no site da Comissão Coordenadora do Vestibular (CCV) (www.ccv.ufes.br). O prazo para o pagamento da taxa de inscrição, de R$ 60, é o dia 2 de maio. Candidatos que cursaram todo o ensino médio em escola pública ou como bolsista integral na rede privada e têm renda familiar mensal per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio podem pedir isenção da taxa de inscrição até esta terça-feira (22). Cada habilitação e categoria terão 50% das vagas destinadas à reserva de vagas (cotas sociais) para estudantes que tenham cursado todo o ensino médio em escola pública. Quem quiser participar da seleção para a unidade do norte do Estado, deve procurar a coordenação do MPA para efetuar sua inscrição. O processo seletivo em ambas as cidades segue o mesmo calendário.

O edital com os locais de prova e o cartão de inscrição estarão disponíveis na mesma página das inscrições a partir de 12 de maio. As provas de redação e objetivas acontecerão no dia 18 de maio, nas cidades onde o curso será aberto. O edital de matrícula, para os alunos aprovados, será publicado no dia 30 de maio.



Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.