Ufes comemora 60 anos, mas servidores permanecem em greve

Ufes

Nesta segunda-feira (05), a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) completa 60 anos de sua criação. No entanto, em meio às comemorações, estudantes se mantêm preocupados com o andamento do semestre letivo, uma vez que os técnicos-administrativos da instituição permanecem em greve.

De acordo com o coordenador do Sindicato dos Trabalhadores na Universidade Federal do Espírito Santo (Sintufes), José Magesk, após 43 dias sem negociações com o Governo Federal, a greve entrou na segunda etapa.

Um ônibus com servidores da instituição saiu do Estado, nesta segunda-feira, com destino a Brasília. A previsão é que eles cheguem à capital federal na terça-feira (06), onde ficarão acampados na Esplanada dos Ministérios, provavelmente, em frente ao Ministério da Educação (MEC). “No dia 06, será feita uma passeata pela educação e, no dia 07, haverá uma passeata dos trabalhadores dos serviços federais. isso para abrir o canal de negociação com o governo”, disse Magesk.

Entretanto, a falta de negociações não se resume apenas ao Governo Federal. As conversas com a universidade sobre as pautas locais também não têm avançado. “Não houve negociação interna na Ufes. Estamos tendo muita dificuldade com a gestão atual. O gestor da universidade entrou com processo na Justiça para tentar criminalizar a greve”, disse o coordenador do Sintufes.

Magesk disse que o Hospital Universitário tem funcionado normalmente, apenas o número de consultas foi limitado. “Todos os leitos do hospital estão ocupados”, argumenta. No campus de Goiabeiras, os serviços afetados são a biblioteca, o restaurante universitário, a creche Criarte, além de algumas secretaria. No entanto, ele garante que 30% dos servidores continuam trabalhando, conforme a lei.

Estudantes não têm muito o que comemorar

A paralisação dos técnicos-administrativos da Ufes, que já dura 43 dias, afeta serviços essenciais para os alunos da universidade, por exemplo, a biblioteca e o restaurante universitário. “No meu caso, o maior prejuízo é financeiro. Estou gastando muito com comida e com xerox”, alegou o estudante de ciências sociais, Carlos Henrique do Amaral Rocha, 26 anos.

O gasto extra de Carlos Henrique com alimentação e xerox chega próximo aos R$ 80, por mês. Dinheiro a mais que Carlos Henrique precisa retirar da bolsa-estágio que recebe. Além dos custos, o estudante ainda destaca a lentidão e o mau atendimento de alguns funcionários da biblioteca e da Prograd.

A estudante do primeiro período de Serviço Social, Fernanda Silva, 18 anos, disse que está gostando muito da Ufes, porém também lamenta a greve dos técnicos-administrativos pela qual a universidade passa.

“A greve está atrapalhando muito minha rotina. Com o restaurante universitário fechado, tenho que procurar outro lugar para almoçar, o que acaba saindo muito mais caro. E com a biblioteca fechada estou tendo gasto com os livros, que acabo tendo que xerocar”, contou a jovem.

Shows e atividades culturais gratuitas para comemorar os 60 anos

Para comemorar os 60 anos da criação da Ufes, foram preparadas diversas atrações musicais e culturais. As apresentações são gratuitas e abertas aos universitários e a comunidade.

Uma tenda foi montada ao lado do Teatro Universitário, no campus de Goiabeiras. No local, bandas vão se apresentar e debates serão promovidos ao longo da semana, a partir das 10 horas. Entre os destaques estão as apresentações dos grupos Moxuara, Cheap Blues, Big Bat Blues Band, Pó de Ser Emoriô e de Fê Pascoal.

Outra atração preparada para comemorar as seis décadas da Ufes é a parceira entre a instituição e o SESC que traz leva para a universidade o Palco Giratório. O projeto traz espetáculos teatrais e promove a troca de experiências entre público e atores. A entrada das apresentações é gratuita.

Nesta quarta-feira (07), a primeira apresentação será do Grupo Vilavox (BA), com o espetáculo “O Segredo da Arca de Trancoso”. A peça começa às 17h, na Ufes, ao lado do Restaurante Universitário.

Já na quinta-feira (08), os Folgazões Artes Cênicas (ES), presenteiam o público com o “O Auto do Tatu”, também às 17, na Ufes, ao lado do Centro de Vivências.



Publicidade


Outras Notícias


Espírito Santo enfrenta desafio de vencer transmissão vertical do HIV, da hepatite B e da sífilis

Leptospirose é doença grave e transmitida por água contaminada de enchentes

Publicado decreto que autoriza uso do FGTS para compra de próteses

Saiba mais sobre as vacinas contra a gripe disponíveis no Brasil

Santo Apolônio, seu amor a Deus foi concreto

Inscrições para Cachoeirense Ausente de 2018 abrem nesta sexta (23)

Desfile e mostra cultural festejam emancipação de Cachoeiro

“A defesa da água é a defesa da vida”, afirma Papa

São Zacarias, Papa

Mais de cinco mil assinaturas reivindicam asfalto em comunidades de Alegre

São Nicolau de Flue, eremita

Prefeitura de Cachoeiro tenta disciplinar trânsito em cruzamento

Pai é preso suspeito de estuprar a filha de 11 anos em Marataízes

PM encontra pé de maconha dentro de casa em Cachoeiro

Torta Capixaba Orgulho da Nossa Gastronomia

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.