Pedágio na BR-101: cruzar o Espírito Santo pela rodovia vai custar R$ 21,60

P4-67774

A partir de domingo (18), quem for atravessar o Espírito Santo pela BR-101 terá que desembolsar, no total, R$ 21,60 com pedágio nas sete praças montadas ao longo pela Eco-101, empresa concessionária que administra a rodovia. A cobrança das tarifas – que variam entre R$ 1,60 e R$ 3,80 (tabela ao fim da matéria) – foi autorizada nesta quinta-feira (08), através da Resolução nº 4.327, publicada no Diário Oficial da União, pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Na tarde desta quinta-feira, a Eco 101 realizou uma coletiva de imprensa, em sua sede localizada às margens da BR-101, na Serra, para anunciar a autorização da cobrança de pedágio na rodovia e apresentar os projetos de duplicação e revitalização da via. O trecho sob concessão tem 476 km de extensão, sendo 458 km, no Espírito Santo, e 18 km, na Bahia.

“As obras de duplicação vão começar onde está concentrado o maior volume de veículos. Provavelmente, o primeiro trecho a ser duplicado será o trecho de Serra a Fundão”, informou o diretor superintendente da Eco101, Roberto Paulo Hanke.

O diretor contou que o edital prevê a duplicação de 50% da rodovia nos cinco primeiros anos de concessão, o que representa uma média de cerca de 50 km por ano, totalizando 250 km, em cinco anos. As obras devem começar no início de 2015.

Toda a rodovia deverá ser duplicada até o término do contrato de concessão que tem duração de 25 anos. Até o fim da concessão, a Eco 101 anunciou que vai investir cerca de R$ 3,2 bilhões nas obras na BR-101.

Entre outros projetos de melhoria apresentados pela empresa concessionária está o fim dos cruzamentos da BR-101 com a BR-262, por exemplo, em João Neiva e Viana. Nesses locais, os veículos que seguem pela BR-101 passarão por uma pista em baixo, enquanto os que estão na BR-262 seguem em uma pista em cima. Também será realizado um contorno em Iconha e instalados 14 painéis, sendo 10 fixos e quatro móveis, além de 30 radares (20 fixos e 10 móveis).

O diretor anunciou que, quando um trecho começar a apresentar um fluxo de veículos maior do que o previsto, ele sofrerá duplicação, independente de estar estabelecido no contrato de concessão. A empresa espera que com as melhorias anunciadas o tempo de viagem de Norte a Sul do Espírito Santo passe de, aproximadamente, 10 horas para seis horas.

Concessionária não teme protestos

Desde quando foi anunciada, a cobrança do pedágio na BR-101 tem sido alvo de reclamações por parte de usuários da rodovia, moradores de regiões próximas às praças de pedágio e também de políticos.

Roberto Paulo Hanke disse que a empresa concessionária não teme por protestos e manifestações devido o início da cobrança de pedágio. “Estamos seguindo, rigorosamente, o contrato e até além”, declarou.

De acordo com ele, a cobrança de pedágio antes de começar as obras de duplicação na rodovia já estava prevista nas condições do edital do processo de concessão. “O nosso compromisso é a duplicação da BR-101. Isso não vai interferir na tarifa do pedágio”, garantiu.

Outro ponto polêmico diz respeito aos moradores das proximidades das praças de pedágio que precisam passar, diariamente, pelo local para trabalhar e realizar outras atividades. Sobre uma possível isenção da cobrança para essas pessoas, Hanke revelou que a Eco 101 fez um levantamento socioeconômico nas comunidades ao longo da rodovia.

“Fomos em busca desses dados e estamos estudando caso a caso essas necessidades. Estamos buscando um forma de dar vantagem para esses usuários”, contou.

Melhorias
Durante a coletiva de imprensa desta tarde, a empresa concessionária também informou as melhorias já realizadas neste primeiro ano de concessão. Foram investidos mais de R$ 250 milhões em recuperação do pavimento, sinalização horizontal e vertical, guarda corpo de pontes, além de revitalização de 12 trevos ao longo da rodovia. Nesse período, a concessionária também instalou três passarelas, sendo elas nos municípios de Conceição da Barra, São Mateus e Serra.

Além disso, foram instalados mais de 260 mil “olhos de gatos” ao longo do trecho de concessão e 3 mil placas de sinalização. A concessionária instalou 12 bases de serviço operacional ao longo de todo o trecho sob concessão da Eco101, sendo uma base a cada 40 Km.

Veja os valores das tarifas em cada trecho

Pedro Canário – Km 2 (P1) – R$ 2,80
São Mateus – Km 86 (P2)- R$ 3,80
Aracruz – Km 172 (P3) – R$ 3,60
Serra – Km 242 (P4) – R$ 3,40
Guarapari – Km 325 (P5) R$ 3,50
Itapemirim – Km 398 (P6) R$ 3,00
Mimoso do Sul – Km 451 (P7) R$ 1,60



Publicidade


Outras Notícias


Bienal Rubem Braga terá encontro nacional de literatura fantástica

Dia D de vacinação contra gripe em Cachoeiro é no sábado (12)

Inscrições no Enem já começaram

Inscrições para o Enem passam de 200 mil em uma hora e meia

São Pedro de Tarantásia, foi um homem pacificador

Diocese de Cachoeiro adota medidas para evitar contágio de gripes

Santa Casa lança campanha para incentivar mulheres a doar sangue

Estudantes são assaltadas na porta de faculdade em Cachoeiro

Homem é morto durante tentativa de assalto em Cachoeiro

Nasceu; e agora? Psicólogos explicam como lidar com a depressão pós-parto

Atenção, motoristas! IPVA de veículos com finais de placas de 6 a 0 começa a vencer

Prorrogado para 10 de maio prazo para renovar contratos do Fies

Campanha de vacinação em todo o país vai até 01 de junho

Conta de luz: Em maio bandeira tarifária mais cara

São Floriano, padroeiro dos bombeiros

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.