Justiça declara ilegal greve dos professores da rede estadual

125887-protesto-1

Uma decisão do Desembargador Carlos Henrique Rios do Amaral, publicada nesta quinta-feira (15), declarou ilegal a greve dos professores das redes de ensino estaduais. Os servidores paralisaram as atividades no dia 14 de abril. Entre as reivindicações, estão reposição salarial das perdas da inflação e o respeito à lei do piso.

A decisão, que declara a ilegalidade da greve, determina também, o imediato retorno aos serviços nas unidades educacionais. Em caso de descumprimento está previsto multa de R$ 20 mil diários e corte no ponto dos professores.

De acordo com a liminar, até esta quinta-feira (15), somando todos os dias de greve, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Estado do Espírito Santo, Sindiupes, deverá pagar R$ 631.084,36, no prazo de 15 dias.

Sindiupes mantém greve
Gean Carlos Nunes, diretor do Sindupes, declarou que o sindicato ainda não foi notificado pela justiça, e que a greve será mantida. De acordo com ele, no próximo dia 21 de maio a categoria realizará uma nova assembleia para definir os rumos do movimento.



Publicidade


Outras Notícias


Cachoeiro se prepara para receber mais uma edição da Stone Fair

Bienal Rubem Braga terá encontro nacional de literatura fantástica

Dia D de vacinação contra gripe em Cachoeiro é no sábado (12)

Inscrições no Enem já começaram

Inscrições para o Enem passam de 200 mil em uma hora e meia

São Pedro de Tarantásia, foi um homem pacificador

Diocese de Cachoeiro adota medidas para evitar contágio de gripes

Santa Casa lança campanha para incentivar mulheres a doar sangue

Estudantes são assaltadas na porta de faculdade em Cachoeiro

Homem é morto durante tentativa de assalto em Cachoeiro

Nasceu; e agora? Psicólogos explicam como lidar com a depressão pós-parto

Atenção, motoristas! IPVA de veículos com finais de placas de 6 a 0 começa a vencer

Prorrogado para 10 de maio prazo para renovar contratos do Fies

Campanha de vacinação em todo o país vai até 01 de junho

Conta de luz: Em maio bandeira tarifária mais cara

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.