Servidores do Poder Judiciário entram em greve

Img_20140912_wa0000_min_cee-90626

Os servidores efetivos do Poder Judiciário entraram em greve, por tempo indeterminado, nesta sexta-feira (12). A paralisação ocorre três dias após os deputados estaduais aprovarem o novo Plano de Carreiras da categoria (Projeto de Lei 202/2014). Agora, eles querem que o governador Renato Casagrande (PSB) sancione a matéria.

Atualmente, o Judiciário capixaba conta com 3.800 servidores efetivos. A paralisação afeta todos os setores desse poder, entre eles o Tribunal de Justiça do Estado, fóruns e cartórios. Conforme a lei, a categoria manteve 30% do quadro dos trabalhadores em atividade.

Em 14 de agosto, o Pleno do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) aprovou por unanimidade o Projeto de Lei 202/2014 que altera alguns dispositivos da Lei Estadual nº 7.854/2004, o Plano de Carreiras e de Vencimentos dos Servidores Efetivos do Poder Judiciário do Estado do Espírito Santo.

O presidente do TJES, Sérgio Bizzotto, encaminhou a proposta para a Assembleia Legislativa. Durante a sessão da última terça-feira (09), que contou com grande presença dos servidores do Judiciário nas galerias da Casa de Leis, a matéria foi aprovada. “O projeto foi para a Casa Civil hoje (12). Vamos aguardar a sanção do governador”, disse a presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Espírito Santo (Sindijudiciário-ES), Adda Maria Monteiro Lobato Machado.

Entre os itens do plano está a recuperação das perdas inflacionárias geradas, segundo Machado, por um período de mais de 10 anos em que os servidores recebem reajustes salariais abaixo da inflação.

De acordo com a presidente do sindicato, no ranking que compara as remunerações dos servidores dos Tribunais de Justiça dos outros Estados, os vencimentos dos capixabas ocupam a 17º colocação, nos cargos de nível médio, e a 21ª, nas funções de nível superior. “Queremos ser valorizados, respeitos e ter mais apoio nessa luta”, afirma Machado.

O Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) esclareceu que fez tudo o que os servidores queriam (elaborou e aprovou o projeto com as alterações do Plano de Carreiras e Salários, encaminhou para aprovação da Assembleia, onde também foi aprovado e levado para apreciação do governador). O TJES disse que vai aguardar os desdobramentos.



Publicidade


Outras Notícias


PREFEITURA DE CACHOEIRO E SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE AMPLIA EXAMES

Caminhoneiro sofre sequestro-relâmpago e tem caminhão roubado em Cachoeiro

Motorista morre afogado em Itapemirim

Jovem de 15 anos morre após perder o controle de motocicleta na curva de Boa Vista, em Marataízes.

Público não comparece ao Carnaval de Cachoeiro

São Martiniano - O jovem eremita

Caminhão e carro batem de frente e duas pessoas morrem na BR 101 em Atílio Vivácqua

Campanha coleta mais de 40 toneladas de lixo eletrônico em Cachoeiro

Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.