Servidores do Poder Judiciário entram em greve

Img_20140912_wa0000_min_cee-90626

Os servidores efetivos do Poder Judiciário entraram em greve, por tempo indeterminado, nesta sexta-feira (12). A paralisação ocorre três dias após os deputados estaduais aprovarem o novo Plano de Carreiras da categoria (Projeto de Lei 202/2014). Agora, eles querem que o governador Renato Casagrande (PSB) sancione a matéria.

Atualmente, o Judiciário capixaba conta com 3.800 servidores efetivos. A paralisação afeta todos os setores desse poder, entre eles o Tribunal de Justiça do Estado, fóruns e cartórios. Conforme a lei, a categoria manteve 30% do quadro dos trabalhadores em atividade.

Em 14 de agosto, o Pleno do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) aprovou por unanimidade o Projeto de Lei 202/2014 que altera alguns dispositivos da Lei Estadual nº 7.854/2004, o Plano de Carreiras e de Vencimentos dos Servidores Efetivos do Poder Judiciário do Estado do Espírito Santo.

O presidente do TJES, Sérgio Bizzotto, encaminhou a proposta para a Assembleia Legislativa. Durante a sessão da última terça-feira (09), que contou com grande presença dos servidores do Judiciário nas galerias da Casa de Leis, a matéria foi aprovada. “O projeto foi para a Casa Civil hoje (12). Vamos aguardar a sanção do governador”, disse a presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Espírito Santo (Sindijudiciário-ES), Adda Maria Monteiro Lobato Machado.

Entre os itens do plano está a recuperação das perdas inflacionárias geradas, segundo Machado, por um período de mais de 10 anos em que os servidores recebem reajustes salariais abaixo da inflação.

De acordo com a presidente do sindicato, no ranking que compara as remunerações dos servidores dos Tribunais de Justiça dos outros Estados, os vencimentos dos capixabas ocupam a 17º colocação, nos cargos de nível médio, e a 21ª, nas funções de nível superior. “Queremos ser valorizados, respeitos e ter mais apoio nessa luta”, afirma Machado.

O Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) esclareceu que fez tudo o que os servidores queriam (elaborou e aprovou o projeto com as alterações do Plano de Carreiras e Salários, encaminhou para aprovação da Assembleia, onde também foi aprovado e levado para apreciação do governador). O TJES disse que vai aguardar os desdobramentos.



Publicidade


Outras Notícias


Espírito Santo enfrenta desafio de vencer transmissão vertical do HIV, da hepatite B e da sífilis

Leptospirose é doença grave e transmitida por água contaminada de enchentes

Publicado decreto que autoriza uso do FGTS para compra de próteses

Saiba mais sobre as vacinas contra a gripe disponíveis no Brasil

Santo Apolônio, seu amor a Deus foi concreto

Inscrições para Cachoeirense Ausente de 2018 abrem nesta sexta (23)

Desfile e mostra cultural festejam emancipação de Cachoeiro

“A defesa da água é a defesa da vida”, afirma Papa

São Zacarias, Papa

Mais de cinco mil assinaturas reivindicam asfalto em comunidades de Alegre

São Nicolau de Flue, eremita

Prefeitura de Cachoeiro tenta disciplinar trânsito em cruzamento

Pai é preso suspeito de estuprar a filha de 11 anos em Marataízes

PM encontra pé de maconha dentro de casa em Cachoeiro

Torta Capixaba Orgulho da Nossa Gastronomia

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.