Servidores do Poder Judiciário entram em greve

Img_20140912_wa0000_min_cee-90626

Os servidores efetivos do Poder Judiciário entraram em greve, por tempo indeterminado, nesta sexta-feira (12). A paralisação ocorre três dias após os deputados estaduais aprovarem o novo Plano de Carreiras da categoria (Projeto de Lei 202/2014). Agora, eles querem que o governador Renato Casagrande (PSB) sancione a matéria.

Atualmente, o Judiciário capixaba conta com 3.800 servidores efetivos. A paralisação afeta todos os setores desse poder, entre eles o Tribunal de Justiça do Estado, fóruns e cartórios. Conforme a lei, a categoria manteve 30% do quadro dos trabalhadores em atividade.

Em 14 de agosto, o Pleno do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) aprovou por unanimidade o Projeto de Lei 202/2014 que altera alguns dispositivos da Lei Estadual nº 7.854/2004, o Plano de Carreiras e de Vencimentos dos Servidores Efetivos do Poder Judiciário do Estado do Espírito Santo.

O presidente do TJES, Sérgio Bizzotto, encaminhou a proposta para a Assembleia Legislativa. Durante a sessão da última terça-feira (09), que contou com grande presença dos servidores do Judiciário nas galerias da Casa de Leis, a matéria foi aprovada. “O projeto foi para a Casa Civil hoje (12). Vamos aguardar a sanção do governador”, disse a presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Espírito Santo (Sindijudiciário-ES), Adda Maria Monteiro Lobato Machado.

Entre os itens do plano está a recuperação das perdas inflacionárias geradas, segundo Machado, por um período de mais de 10 anos em que os servidores recebem reajustes salariais abaixo da inflação.

De acordo com a presidente do sindicato, no ranking que compara as remunerações dos servidores dos Tribunais de Justiça dos outros Estados, os vencimentos dos capixabas ocupam a 17º colocação, nos cargos de nível médio, e a 21ª, nas funções de nível superior. “Queremos ser valorizados, respeitos e ter mais apoio nessa luta”, afirma Machado.

O Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) esclareceu que fez tudo o que os servidores queriam (elaborou e aprovou o projeto com as alterações do Plano de Carreiras e Salários, encaminhou para aprovação da Assembleia, onde também foi aprovado e levado para apreciação do governador). O TJES disse que vai aguardar os desdobramentos.



Publicidade


Outras Notícias


Cachoeiro se prepara para receber mais uma edição da Stone Fair

Bienal Rubem Braga terá encontro nacional de literatura fantástica

Dia D de vacinação contra gripe em Cachoeiro é no sábado (12)

Inscrições no Enem já começaram

Inscrições para o Enem passam de 200 mil em uma hora e meia

São Pedro de Tarantásia, foi um homem pacificador

Diocese de Cachoeiro adota medidas para evitar contágio de gripes

Santa Casa lança campanha para incentivar mulheres a doar sangue

Estudantes são assaltadas na porta de faculdade em Cachoeiro

Homem é morto durante tentativa de assalto em Cachoeiro

Nasceu; e agora? Psicólogos explicam como lidar com a depressão pós-parto

Atenção, motoristas! IPVA de veículos com finais de placas de 6 a 0 começa a vencer

Prorrogado para 10 de maio prazo para renovar contratos do Fies

Campanha de vacinação em todo o país vai até 01 de junho

Conta de luz: Em maio bandeira tarifária mais cara

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.