Servidores do Poder Judiciário entram em greve

Img_20140912_wa0000_min_cee-90626

Os servidores efetivos do Poder Judiciário entraram em greve, por tempo indeterminado, nesta sexta-feira (12). A paralisação ocorre três dias após os deputados estaduais aprovarem o novo Plano de Carreiras da categoria (Projeto de Lei 202/2014). Agora, eles querem que o governador Renato Casagrande (PSB) sancione a matéria.

Atualmente, o Judiciário capixaba conta com 3.800 servidores efetivos. A paralisação afeta todos os setores desse poder, entre eles o Tribunal de Justiça do Estado, fóruns e cartórios. Conforme a lei, a categoria manteve 30% do quadro dos trabalhadores em atividade.

Em 14 de agosto, o Pleno do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) aprovou por unanimidade o Projeto de Lei 202/2014 que altera alguns dispositivos da Lei Estadual nº 7.854/2004, o Plano de Carreiras e de Vencimentos dos Servidores Efetivos do Poder Judiciário do Estado do Espírito Santo.

O presidente do TJES, Sérgio Bizzotto, encaminhou a proposta para a Assembleia Legislativa. Durante a sessão da última terça-feira (09), que contou com grande presença dos servidores do Judiciário nas galerias da Casa de Leis, a matéria foi aprovada. “O projeto foi para a Casa Civil hoje (12). Vamos aguardar a sanção do governador”, disse a presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Espírito Santo (Sindijudiciário-ES), Adda Maria Monteiro Lobato Machado.

Entre os itens do plano está a recuperação das perdas inflacionárias geradas, segundo Machado, por um período de mais de 10 anos em que os servidores recebem reajustes salariais abaixo da inflação.

De acordo com a presidente do sindicato, no ranking que compara as remunerações dos servidores dos Tribunais de Justiça dos outros Estados, os vencimentos dos capixabas ocupam a 17º colocação, nos cargos de nível médio, e a 21ª, nas funções de nível superior. “Queremos ser valorizados, respeitos e ter mais apoio nessa luta”, afirma Machado.

O Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) esclareceu que fez tudo o que os servidores queriam (elaborou e aprovou o projeto com as alterações do Plano de Carreiras e Salários, encaminhou para aprovação da Assembleia, onde também foi aprovado e levado para apreciação do governador). O TJES disse que vai aguardar os desdobramentos.



Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.