Encontro nacional vai reunir mais de 400 capoeiristas em Cachoeiro

C0924_capoeira

Neste fim de semana, Cachoeiro de Itapemirim recebe mais de 400 capoeiristas, de diversas cidades da região Sudeste do país, para o VI Encontro Nacional Mocambos Capoeira: Rufar dos Tambores. O evento, que conta com o apoio da prefeitura, vai de sexta-feira (26) a domingo (28), em três bairros do município: Gilson Carone, Centro e Alto Coramara.

O fundador do grupo Mocambos Capoeira, Diogo Fardim (mestrando Bulldog), explica que o tema do encontro tem como proposta resgatar a ancestralidade africana da luta. “Atualmente, o viés esportivo tem se sobressaído na capoeira. Porém, é necessário que haja um equilíbrio entre esses dois aspectos: desporto e cultura”, avalia Diogo.

Na noite de sexta, uma roda será aberta na sede do Mocambos, no bairro Gilson Carone, às 19h, para recepcionar os convidados. São 25 mestres e aproximadamente 40 contramestres, mestrandos, professores e instrutores, além de centenas de alunos. Eles virão dos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

Na manhã de sábado (27), será formada uma orquestra de berimbaus (a tradicional berimbalada), que sairá da Linha Vermelha, em frente ao Museu Ferroviário, às 10h, com destino à praça Jerônimo Monteiro, local em que acontecerá o rufar dos tambores e, logo em seguida, a roda de entrega e troca de graduações. Ao todo, 60 alunos do grupo receberão novas cordas.

Já na parte da tarde, na sede do Mocambos, integrantes do grupo e capoeiristas convidados participarão de cursos oferecidos pelos mestres Corvinho (RJ), Bené (RJ) e César (MG), todos conceituados nacionalmente.

No domingo, é a vez da quadra da escola municipal Professor Deusdedit Baptista, no bairro Alto Coramara, receber o evento. No local, a partir das 9h, serão promovidos os jogos abertos, que reunirão cerca de 80 competidores. Eles disputarão nas categorias masculino, feminino e infantil, subdivididas por graduações.

Volume de jogo, técnica, cadência, quedas e inversões de quedas serão os quesitos avaliados pela comissão de árbitros. “Na categoria infantil, independentemente do resultado, todos os competidores vão receber medalhas. O objetivo principal é incentivar as crianças à prática da capoeira, que traz diversos benefícios para a sua formação”, frisa Diogo.

Bem imaterial da Humanidade

Reconhecida em 2008 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como patrimônio cultural brasileiro, a capoeira poderá se tornar um dos novos bens imateriais da Humanidade, por meio de eleição da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A votação acontecerá na França, no próximo mês de outubro.



Publicidade


Outras Notícias


Bienal Rubem Braga terá encontro nacional de literatura fantástica

Dia D de vacinação contra gripe em Cachoeiro é no sábado (12)

Inscrições no Enem já começaram

Inscrições para o Enem passam de 200 mil em uma hora e meia

São Pedro de Tarantásia, foi um homem pacificador

Diocese de Cachoeiro adota medidas para evitar contágio de gripes

Santa Casa lança campanha para incentivar mulheres a doar sangue

Estudantes são assaltadas na porta de faculdade em Cachoeiro

Homem é morto durante tentativa de assalto em Cachoeiro

Nasceu; e agora? Psicólogos explicam como lidar com a depressão pós-parto

Atenção, motoristas! IPVA de veículos com finais de placas de 6 a 0 começa a vencer

Prorrogado para 10 de maio prazo para renovar contratos do Fies

Campanha de vacinação em todo o país vai até 01 de junho

Conta de luz: Em maio bandeira tarifária mais cara

São Floriano, padroeiro dos bombeiros

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.