Greve dos bancários registra 240 agências fechadas no Espírito Santo

Greve

Continua crescente a adesão dos bancários à greve nacional da categoria. Nesta quinta-feira (2) foram 240 agências paralisadas em todo o Estado, 53 a mais que no primeiro da paralisação, que teve início na terça-feira (30).

Na Grande Vitória foram 148 agências paradas entre bancos públicos e privados, sendo 37 da Caixa Econômica Federal, 45 do Banestes, 34 do Banco do Brasil, nove do Santander, nove do Bradesco, nove do Itaú, três do HSBC, uma do Safra e uma do Mercantil do Brasil (BMB). Também foram fechados três prédios administrativos, o Banco do Brasil da Praça Pio XII, o Centro de Processamento de Dados (CPD) do Banestes e o Banco de Desenvolvimento do Estado (Bandes), além de quatro departamentos gerenciais da Caixa.

No interior do Estado a adesão chegou a 92 agências bancárias. Trinta e sete foram da Caixa, 12 do Banestes, 36 do Banco do Brasil, duas do Itaú, duas do Banco do Nordeste e uma do Santander, Bradesco e HSBC.

Nacionalmente, foram fechados 7.673 agências e centros administrativos de bancos públicos e privados até o segundo dia de mobilização, de acordo com dados enviados pelos sindicatos à Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf) na tarde desta quarta-feira (1).

Os bancários entraram em greve após rejeição da segunda proposta apresentada pelos bancos, que elevou o índice de reajuste de 7% para 7,35% (0,94% de aumento real) para os salários e demais verbas salariais e de 7,5% para 8% (1,55% acima da inflação) para os pisos. A proposta dos banqueiros também desconsiderou as reivindicações de saúde e condições de trabalho, emprego, igualdade de oportunidades e segurança.

Calendário de mobilização

Na próxima segunda-feira (6) o Sindicato dos Bancários do Estado (Sindibancários-ES) realiza plenárias para avaliar a primeira semana de paralisação de categoria e discutir as estratégias de organização da greve.

As plenárias serão divididas em dois blocos: bancários dos bancos públicos federais – Banco do Brasil e Caixa — se reúnem no Centro Sindical da categoria, a partir das 17h30. Já os empregados dos bancos privados, do Banestes e do Bandes, se encontram às 17 horas na sede do sindicato.

Na terça-feira (7) o sindicato convoca assembleia geral para deliberar sobre as estratégias de greve, que incluem a liberação ou fechamento do autoatendimento das agências. A assembleia será no Centro Sindical dos Bancários, às 17 horas.

Reivindicações

Dentre as reivindicações dos bancários está o reajuste salarial de 12,5%; Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de três salários mais R$ 6.247; piso salarial de R$ 2.979,25; vales alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche ou babá no valor de R$ 724 cada; melhores condições de trabalho com o fim das metas e do assédio moral que adoecem os bancários; e Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) para todos os bancários.



Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.