Lei Rubem Braga abre inscrições para novos projetos culturais

C0612_lei

Os artistas de Cachoeiro de Itapemirim que queiram desenvolver projetos com recursos da Lei Rubem Braga já podem se inscrever na prefeitura. O edital deste ano reserva R$ 450 mil para investimento na cultura do município.

São aceitas propostas em 11 categorias: música; dança; teatro, circo e ópera; cinema, fotografia e vídeo; literatura; artes plásticas, artes gráficas e filatelia; carnaval; folclore e capoeira; artesanato; história, além de acervo e patrimônio cultural de museus e centros culturais.

Nesta edição, foi ampliado de R$ 15 mil para R$ 20 mil o valor máximo concedido por projeto aprovado. Continua sendo maior o teto estabelecido para a área de cinema, fotografia e vídeo, que aumentou de R$ 20 mil para R$ 25 mil.

As inscrições são feitas na sede da Secretaria Municipal de Cultura, localizada no prédio Bernardino Monteiro, praça Jerônimo Monteiro, até o dia 13 de julho. O setor funciona de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 14h às 18h.

Já os projetos devem ser entregues, com toda a documentação exigida, até 24 de julho, no protocolo da Secretaria Municipal da Fazenda, localizada à rua 25 de março, n° 26, Centro.

As propostas serão avaliadas por acadêmicos e membros reconhecidos da classe artística capixaba. O edital completo foi publicado no Diário Oficial do Município desta quinta-feira (11), que está disponível no site www.cachoeiro.es.gov.br.

Mais de R$ 1,8 milhão para a produção cultural local

Nas últimas seis edições da Lei Rubem Braga, a prefeitura de Cachoeiro contemplou 140 projetos culturais, em todas as áreas abrangidas, com R$ 1,857 milhão.

De 2009 a 2014, a música foi o segmento com o maior número de propostas aprovadas: 34, no total, que receberam um montante de R$ 466.731. Em seguida, vem a literatura, com 25 inscritos, que angariaram R$ 293.097.

A secretária municipal de Cultura, Joana D’Arck Caetano, enfatiza a importância da Lei para o incentivo da produção cultural em Cachoeiro.

“O investimento feito por meio dessa política pública cultural, que foi consolidada nesta gestão, tem dado retorno muito satisfatório, dinamizou e fortaleceu a nossa cena artística. É uma política de governo consistente, de enorme relevância para os agentes culturais”, avalia.



Publicidade


Outras Notícias


Espírito Santo enfrenta desafio de vencer transmissão vertical do HIV, da hepatite B e da sífilis

Leptospirose é doença grave e transmitida por água contaminada de enchentes

Publicado decreto que autoriza uso do FGTS para compra de próteses

Saiba mais sobre as vacinas contra a gripe disponíveis no Brasil

Santo Apolônio, seu amor a Deus foi concreto

Inscrições para Cachoeirense Ausente de 2018 abrem nesta sexta (23)

Desfile e mostra cultural festejam emancipação de Cachoeiro

“A defesa da água é a defesa da vida”, afirma Papa

São Zacarias, Papa

Mais de cinco mil assinaturas reivindicam asfalto em comunidades de Alegre

São Nicolau de Flue, eremita

Prefeitura de Cachoeiro tenta disciplinar trânsito em cruzamento

Pai é preso suspeito de estuprar a filha de 11 anos em Marataízes

PM encontra pé de maconha dentro de casa em Cachoeiro

Torta Capixaba Orgulho da Nossa Gastronomia

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.