10 empresas fecham as portas por dia no ES, aponta Junta Comercial

Loja

Por dia, 10 empresas fecham as portas no Espírito Santo por conta da crise, segundo dados Junta Comercial do estado. De janeiro a maio deste ano, 1.565 empresas fecharam as portas e encerraram as atividades, um dos setores é o comércio. O número é o maior dos últimos três anos para o intervalo.
Em 2013, no mesmo período, 1.296 empresas foram extintas. No ano passado, 1.417 encerraram suas atividades, um aumento de 9,3%. O crescimento de 2014 para 2015 foi de 10,4%. Em janeiro, foram 276 fechamentos; em fevereiro, 246; em março, 361; em abril, 332 e, em maio, foram 350 empresas extintas no Espírito Santo, segundo a Junta Comercial.
O diretor financeiro da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Espírito Santo (Fecomércio-ES), Marcus Magalhães, detalhou que o comércio tem sentido muito o cenário de crise e que o consumo retraiu muito por causa do alto endividamento das famílias.
“Todo mundo esperava um ano difícil, mas ninguém poderia esperar tantas dificuldades como passa o empresariado. É um grau de estresse muito grande. Tivemos uma diminuição no varejo em geral por causa do alto grau de endividamento das famílias. Isso faz com que as economias não andem e os comércios comecem a fechar acima da normalidade. Acreditamos que isso vai continuar acima da média até o final do ano”, disse Magalhães.
O forte reflexo no comércio, observa Magalhães, revela uma crise sistêmica. “O comércio é a ponta da lança de toda a economia. Então se o comércio não vende, não gera emprego, não faz encomenda para a fábrica, não gera impostos. O termômetro da economia é o comércio. Se ele vai mal, toda a cadeira produtiva vai mal”, pontuou.
Móveis e confecção estão entre os setores mais atingidos. o setor que sofre menos é o de supermercado, já que as pessoas têm que comer, afirma o diretor financeiro da Fecomércio.
“Mas os empresários supermercadistas são unânimes: o tíquete médio da compra diminuiu. A população da classe média não compra mais a marca, ele procura uma segunda linha, de valor menor”, disse Marcus Magalhães.

Fonte: G1



Publicidade


Outras Notícias


Espírito Santo enfrenta desafio de vencer transmissão vertical do HIV, da hepatite B e da sífilis

Leptospirose é doença grave e transmitida por água contaminada de enchentes

Publicado decreto que autoriza uso do FGTS para compra de próteses

Saiba mais sobre as vacinas contra a gripe disponíveis no Brasil

Santo Apolônio, seu amor a Deus foi concreto

Inscrições para Cachoeirense Ausente de 2018 abrem nesta sexta (23)

Desfile e mostra cultural festejam emancipação de Cachoeiro

“A defesa da água é a defesa da vida”, afirma Papa

São Zacarias, Papa

Mais de cinco mil assinaturas reivindicam asfalto em comunidades de Alegre

São Nicolau de Flue, eremita

Prefeitura de Cachoeiro tenta disciplinar trânsito em cruzamento

Pai é preso suspeito de estuprar a filha de 11 anos em Marataízes

PM encontra pé de maconha dentro de casa em Cachoeiro

Torta Capixaba Orgulho da Nossa Gastronomia

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.