Curso de medicina de Cachoeiro abre em 2016 com 100 vagas

C0710_medicina

O primeiro curso de medicina da região sul do Espírito Santo será aberto em Cachoeiro de Itapemirim no ano que vem e vai oferecer 100 vagas, inicialmente.

Nesta sexta-feira (10), os ministérios da Saúde e da Educação divulgaram o resultado preliminar do processo de escolha da instituição de ensino superior particular que deve implantar a graduação no município.

A escolhida foi a faculdade Multivix (sob o nome de Faculdade Brasileira de Cachoeiro), cuja mantenedora é a Empresa Brasileira de Ensino, Pesquisa e Extensão S.A (Embrae). A decisão final será divulgada no final de agosto, após a fase de recursos, que podem ser apresentados entre 13 e 22 de julho.
“O curso trará muitos benefícios para Cachoeiro. Vamos formar profissionais que podem atuar na região e contribuir para melhorar o atendimento à população. É um marco, uma conquista histórica e, também, uma mudança de lógica: nossos jovens não vão precisar deixar a cidade para buscar formação médica. Eles terão mais oportunidade”, avalia o prefeito Carlos Casteglione.

Além de Cachoeiro, outras 38 cidades foram selecionadas em 2014 para receber o curso, como parte do programa federal Mais Médicos. A seleção obedeceu a critérios que garantem a expansão do ensino médico para regiões prioritárias.

O Ministério da Educação levou em conta a necessidade social do curso, a estrutura da rede de saúde para realização das atividades práticas e a capacidade para abertura de programa de residência médica. A prefeitura de Cachoeiro participou de todo processo de apresentação de dados e das condições para receber a graduação.

Seleção das instituições foi realizada em três etapas

A seleção das instituições foi realizada ao longo de três fases. Primeiro, em fase eliminatória, foram selecionadas as instituições que atendiam aos pré-requisitos relativos à saúde financeira da instituição, do plano de negócios, e da capacidade econômico-financeira para ofertar curso de medicina. Nesta fase, que utilizou metodologia criada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), 115 instituições foram habilitadas, entre 216 inscritas.

Em seguida, foi analisada a experiência regulatória das habilitadas por meio dos seguintes critérios: indicadores de qualidade das IES vinculadas e indicadores dos cursos da área de saúde, oferta de curso de Medicina, existência residência médica e pós-graduação stricto sensu e processos de supervisão. Nesta fase, 64 propostas foram classificadas.

A fase final, de análise e classificação das propostas, selecionou os melhores projetos. A avaliação foi realizada por especialistas, médicos professores de Medicina de universidades federais, integrantes da Comissão de Acompanhamento e Monitoramento de Escolas Médicas. Foram avaliados o projeto pedagógico, o plano de infraestrutura da instituição de educação superior, de contrapartida à estrutura de serviços, ações e programas de saúde do município, plano de implantação de residência médica e o de oferta de bolsas para alunos.



Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.