FRACASSA LEILÃO DOS CARROS DO EX-CONTADOR

Leilao (1)

O primeiro pregão, realizado pela Justiça Estadual, na manhã de quinta-feira (15), sede da Associação Comercial de Cachoeiro de Itapemirim (Acisci), não registrou interessados e ficou para o dia 29 deste mês, a segunda etapa do leilão de quatro veículos apreendidos do ex-contador da Câmara de Vereadores de Cachoeiro de Itapemirim, Hélio Grechi Roza, condenado por atos de corrupção. Ele foi condenado, em 2014, a 16 anos de prisão, por desvio de dinheiro público.

Os carros, avaliados em R$ 94 mil, foram apreendidos durante a Operação Parlamento Rosa, deflagrada em outubro de 2013. As investigações apontaram um rombo de R$ 2 milhões no erário pelo esquema de desvio de recursos públicos na folha de pagamentos da Casa.

Os veículos são: Toyota Corolla XEI 1.8, avaliado em R$ 36 mil e cujo lance inicial é de R$ 28,8 mil; Volkswagen New Beetle, avaliado em R$ 28 mil, com lance mínimo de R$ 22,4 mil; Peugeot 307, avaliado em R$ 17 mil e lance inicial de R$ 13,6 mil e um Chevrolet Celta 1.0 LS, avaliado em R$ 13 mil e com lance mínimo de R$ 10,4 mil.

Segundo a leiloeira pública oficial, Hidirlene Duszeiko, como não apareceram interessados nesse primeiro momento do leilão, uma nova tentativa será feita no próximo dia 29 para tentar o arremate dos veículos. “Não encontrando comprador ou em não se atingindo o valor mínimo, a demanda retorna para o juiz Robson Louzada Lopes, responsável pela Vara da Fazenda Pública Municipal, para que sejam tomadas novas medidas”, comentou.

“Os veículos poderão ser visitados até o dia 28 deste mês, das 09h00 às 11h00 e das 14h00 às 17h00, na Rua Projetada Um, nº 22, Bairro Coramara”, concluiu a leiloeira.

Relembre os FATOS

A Operação Parlamento Rosa foi deflagrada em outubro de 2013 com o objetivo de colher mais documentos sobre o esquema de irregularidades na folha de pagamento da Câmara de Cachoeiro. Ao todo, nove pessoas foram presas, entre elas, servidores da Casa. Segundo as apurações, o então contador teria utilizado o dinheiro público para realizar uma série de negócios, como a compra de veículos, máquinas pesadas, imóveis e até cabeças de gado. A notícia da denúncia partiu do atual presidente da Casa, Júlio Ferrari (PV), que solicitou a abertura das investigações.

Fonte: O Fato



Publicidade


Outras Notícias


Espírito Santo enfrenta desafio de vencer transmissão vertical do HIV, da hepatite B e da sífilis

Leptospirose é doença grave e transmitida por água contaminada de enchentes

Publicado decreto que autoriza uso do FGTS para compra de próteses

Saiba mais sobre as vacinas contra a gripe disponíveis no Brasil

Santo Apolônio, seu amor a Deus foi concreto

Inscrições para Cachoeirense Ausente de 2018 abrem nesta sexta (23)

Desfile e mostra cultural festejam emancipação de Cachoeiro

“A defesa da água é a defesa da vida”, afirma Papa

São Zacarias, Papa

Mais de cinco mil assinaturas reivindicam asfalto em comunidades de Alegre

São Nicolau de Flue, eremita

Prefeitura de Cachoeiro tenta disciplinar trânsito em cruzamento

Pai é preso suspeito de estuprar a filha de 11 anos em Marataízes

PM encontra pé de maconha dentro de casa em Cachoeiro

Torta Capixaba Orgulho da Nossa Gastronomia

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.