Trombose e as suas complicações

Sesa trombose_sesa

A trombose é a formação de um coágulo, ou trombo, dentro dos vasos sanguíneos. É uma condição grave porque sua presença, nas veias ou nas artérias, dificulta a circulação do sangue, podendo ser fatal. No ano passado, 392 pessoas foram internadas em hospitais públicos do Espírito Santo vítimas de doenças vasculares, dentre elas trombose e embolia (complicação gerada pela trombose), e 31 morreram em decorrência desse quadro.

Para compreender a gravidade de uma trombose, é importante saber que o corpo humano é perpassado por artérias e veias, que são responsáveis, respectivamente, por levar o sangue oxigenado do coração para todo o organismo e conduzi-lo de volta até os pulmões, onde será novamente oxigenado, e depois para o coração, de onde será bombeado para o restante do corpo mais uma vez.

Os problemas surgem quando um trombo interrompe esse fluxo. A trombose pode ser a causa, por exemplo, de infarto, se o coágulo obstrui a passagem de sangue para o coração, e de acidente vascular cerebral isquêmico, se o trombo impede a chegada de sangue ao cérebro. Pode também causar gangrena em braços e pernas, segundo o angiologista e coordenador da Unidade Vascular do Hospital Estadual Central, em Vitória, Claudio de Melo Jacques.

“Na trombose arterial, o coágulo dificulta a chegada de oxigênio às células, colocando o membro atingido sob risco de amputação”, explica o médico. Ele acrescenta que, no caso da trombose venosa, que atinge na maioria das vezes os membros inferiores, a pior complicação é a embolia pulmonar, que ocorre quando parte do trombo se desprende da parede do vaso, cai na corrente sanguínea e chega às artérias pulmonares, dificultando a respiração e podendo levar o indivíduo à morte subitamente.

De acordo com o angiologista e cirurgião vascular José Maria Gómez Pérez, do Hospital Estadual Antônio Bezerra de Faria, em Vila Velha, é por isso que quem suspeita de trombose não deve, de forma alguma, massagear o membro atingido ou fazer movimentos de impacto. “Se tem dor e inchaço na perna, não massageie porque o trombo pode se soltar e ir para o pulmão. Massagear, caminhar, fazer movimentos circulares com os pés, tudo isso deve ser feito antes, como prevenção, pois ajuda a melhorar a circulação do sangue” detalha o especialista.

Pérez diz que a trombose pode ser causada por tendência hereditária, a chamada trombofilia; por imobilidade prolongada, seja porque a pessoa está acamada, com um membro engessado ou porque passa muito tempo sentada no trabalho ou viajando; e por lesão da parede do vaso sanguíneo, seja causada por traumas ou hábitos como fumar, que aumentam a viscosidade do sangue e tornam a circulação mais lenta.

Sintomas

O angiologista do Hospital Estadual Antônio Bezerra de Faria diz que a trombose apresenta sintomas na grande maioria dos casos. Quando ocorre a flebite, que é o entupimento das veias do sistema venoso superficial, os principais sintomas são dor, calor, inchaço e vermelhidão no local afetado. “Geralmente, a veia endurece porque o sangue está coagulado, então, forma-se um ‘cordão’ em toda a extensão da veia”, explica Pérez.

Já numa trombose venosa profunda, segundo Jacques, a perna incha de maneira pouco usual e rapidamente. Ele afirma que é um inchaço diferente, que pode tomar a perna e a coxa. “O primeiro sintoma é a perna inchada. Se a pessoa está viajando, precisa saber que existe a inchação normal de uma viagem e o inchaço causado por uma trombose, que é bastante diferente. Pode também haver alteração na coloração do pé”, ele diz.

Por outro lado, ressalta Pérez, algumas pessoas com trombose venosa profunda apresentam poucos sintomas, e o único resultado é a embolia pulmonar. Por isso é importante que, diante de fatores de risco, como existência de varizes grossas, histórico pessoal ou familiar de trombose, sedentarismo, alta taxa de colesterol e de triglicérides, hábito de fumar e idade avançada o indivíduo busque orientação médica, inclusive antes de fazer qualquer viagem, por via aérea ou terrestre, que dure mais de 2 horas.

Como prevenir

Segundo o angiologista e coordenador da Unidade Vascular do Hospital Estadual Central, em Vitória, Claudio de Melo Jacques, fazer atividade física é uma excelente forma de prevenir trombose, principalmente a trombose venosa profunda, que acomete mais as pernas. “A atividade física consegue fazer uma circulação sanguínea mais efetiva. O hábito de correr, subir e descer escadas, enfim, qualquer atividade física que mexa com todo o corpo elimina o fator de risco imobilidade”, detalha.

Outra medida que ajuda a reduzir o risco de trombose é a ingestão de água durante a viagem, especialmente em aviões. O cirurgião vascular José Maria Gómez Pérez diz que dentro da aeronave o ar é muito seco, com isso, a pessoa perde líquido, o que aumenta a viscosidade do sangue e facilita a formação de coágulos. “Além da água, que é muito importante, costumo recomendar o uso de meias elásticas até os joelhos. A meia ajuda porque ela comprime o sistema venoso superficial, deixando menos espaço para o sangue e aumentando a velocidade de circulação.



Publicidade


Outras Notícias


Cachoeiro se prepara para receber mais uma edição da Stone Fair

Bienal Rubem Braga terá encontro nacional de literatura fantástica

Dia D de vacinação contra gripe em Cachoeiro é no sábado (12)

Inscrições no Enem já começaram

Inscrições para o Enem passam de 200 mil em uma hora e meia

São Pedro de Tarantásia, foi um homem pacificador

Diocese de Cachoeiro adota medidas para evitar contágio de gripes

Santa Casa lança campanha para incentivar mulheres a doar sangue

Estudantes são assaltadas na porta de faculdade em Cachoeiro

Homem é morto durante tentativa de assalto em Cachoeiro

Nasceu; e agora? Psicólogos explicam como lidar com a depressão pós-parto

Atenção, motoristas! IPVA de veículos com finais de placas de 6 a 0 começa a vencer

Prorrogado para 10 de maio prazo para renovar contratos do Fies

Campanha de vacinação em todo o país vai até 01 de junho

Conta de luz: Em maio bandeira tarifária mais cara

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.