Trombose e as suas complicações

Sesa trombose_sesa

A trombose é a formação de um coágulo, ou trombo, dentro dos vasos sanguíneos. É uma condição grave porque sua presença, nas veias ou nas artérias, dificulta a circulação do sangue, podendo ser fatal. No ano passado, 392 pessoas foram internadas em hospitais públicos do Espírito Santo vítimas de doenças vasculares, dentre elas trombose e embolia (complicação gerada pela trombose), e 31 morreram em decorrência desse quadro.

Para compreender a gravidade de uma trombose, é importante saber que o corpo humano é perpassado por artérias e veias, que são responsáveis, respectivamente, por levar o sangue oxigenado do coração para todo o organismo e conduzi-lo de volta até os pulmões, onde será novamente oxigenado, e depois para o coração, de onde será bombeado para o restante do corpo mais uma vez.

Os problemas surgem quando um trombo interrompe esse fluxo. A trombose pode ser a causa, por exemplo, de infarto, se o coágulo obstrui a passagem de sangue para o coração, e de acidente vascular cerebral isquêmico, se o trombo impede a chegada de sangue ao cérebro. Pode também causar gangrena em braços e pernas, segundo o angiologista e coordenador da Unidade Vascular do Hospital Estadual Central, em Vitória, Claudio de Melo Jacques.

“Na trombose arterial, o coágulo dificulta a chegada de oxigênio às células, colocando o membro atingido sob risco de amputação”, explica o médico. Ele acrescenta que, no caso da trombose venosa, que atinge na maioria das vezes os membros inferiores, a pior complicação é a embolia pulmonar, que ocorre quando parte do trombo se desprende da parede do vaso, cai na corrente sanguínea e chega às artérias pulmonares, dificultando a respiração e podendo levar o indivíduo à morte subitamente.

De acordo com o angiologista e cirurgião vascular José Maria Gómez Pérez, do Hospital Estadual Antônio Bezerra de Faria, em Vila Velha, é por isso que quem suspeita de trombose não deve, de forma alguma, massagear o membro atingido ou fazer movimentos de impacto. “Se tem dor e inchaço na perna, não massageie porque o trombo pode se soltar e ir para o pulmão. Massagear, caminhar, fazer movimentos circulares com os pés, tudo isso deve ser feito antes, como prevenção, pois ajuda a melhorar a circulação do sangue” detalha o especialista.

Pérez diz que a trombose pode ser causada por tendência hereditária, a chamada trombofilia; por imobilidade prolongada, seja porque a pessoa está acamada, com um membro engessado ou porque passa muito tempo sentada no trabalho ou viajando; e por lesão da parede do vaso sanguíneo, seja causada por traumas ou hábitos como fumar, que aumentam a viscosidade do sangue e tornam a circulação mais lenta.

Sintomas

O angiologista do Hospital Estadual Antônio Bezerra de Faria diz que a trombose apresenta sintomas na grande maioria dos casos. Quando ocorre a flebite, que é o entupimento das veias do sistema venoso superficial, os principais sintomas são dor, calor, inchaço e vermelhidão no local afetado. “Geralmente, a veia endurece porque o sangue está coagulado, então, forma-se um ‘cordão’ em toda a extensão da veia”, explica Pérez.

Já numa trombose venosa profunda, segundo Jacques, a perna incha de maneira pouco usual e rapidamente. Ele afirma que é um inchaço diferente, que pode tomar a perna e a coxa. “O primeiro sintoma é a perna inchada. Se a pessoa está viajando, precisa saber que existe a inchação normal de uma viagem e o inchaço causado por uma trombose, que é bastante diferente. Pode também haver alteração na coloração do pé”, ele diz.

Por outro lado, ressalta Pérez, algumas pessoas com trombose venosa profunda apresentam poucos sintomas, e o único resultado é a embolia pulmonar. Por isso é importante que, diante de fatores de risco, como existência de varizes grossas, histórico pessoal ou familiar de trombose, sedentarismo, alta taxa de colesterol e de triglicérides, hábito de fumar e idade avançada o indivíduo busque orientação médica, inclusive antes de fazer qualquer viagem, por via aérea ou terrestre, que dure mais de 2 horas.

Como prevenir

Segundo o angiologista e coordenador da Unidade Vascular do Hospital Estadual Central, em Vitória, Claudio de Melo Jacques, fazer atividade física é uma excelente forma de prevenir trombose, principalmente a trombose venosa profunda, que acomete mais as pernas. “A atividade física consegue fazer uma circulação sanguínea mais efetiva. O hábito de correr, subir e descer escadas, enfim, qualquer atividade física que mexa com todo o corpo elimina o fator de risco imobilidade”, detalha.

Outra medida que ajuda a reduzir o risco de trombose é a ingestão de água durante a viagem, especialmente em aviões. O cirurgião vascular José Maria Gómez Pérez diz que dentro da aeronave o ar é muito seco, com isso, a pessoa perde líquido, o que aumenta a viscosidade do sangue e facilita a formação de coágulos. “Além da água, que é muito importante, costumo recomendar o uso de meias elásticas até os joelhos. A meia ajuda porque ela comprime o sistema venoso superficial, deixando menos espaço para o sangue e aumentando a velocidade de circulação.



Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.