Comerciante é executado ao lado da família durante suposto assalto em Anchieta

Gelso

Um comerciante foi assassinado na noite deste domingo (01), ao lado da família, em sua residência, na localidade de Itaperorama, em Anchieta, litoral sul do Estado. Gelso Wandermuren, de 58 anos, foi morto com um tiro durante um suposto assalto. No momento do crime, a vítima estava ao lado da esposa.

O imóvel onde aconteceu o crime fica no Sítio Jardim Florido, às margens da BR 101, nas proximidades do trevo que dá acesso a Piúma. De acordo com um filho do casal, a família jogava baralho na varanda da casa quando três bandidos invadiram a propriedade, cortando uma cerca de arame farpado nos fundos da residência. A família teria ouvido latidos dos cães do sítio e deduziu que algo estranho estava ocorrendo, mas nada fez.

Três homens encapuzados renderam o casal e anunciaram o assalto. Os filhos, noras e netos das vítimas entraram na residência e somente o comerciante e a esposa ficaram na varanda. De acordo com um dos filhos, a mãe chegou a perguntar o que os suspeitos queriam e um deles respondeu que ‘queria tudo’.
A mulher teria relutado para se deitar ao chão e acabou sendo agredida, caindo em seguida. Gelso também foi atingido com uma coronhada de revólver e caiu de bruços ao lado da esposa. Um dos suspeitos atirou na nuca do comerciante, matando-o na hora. Em seguida, os três suspeitos fugiram do local e nada levaram.

Gelso Wandermuren era proprietário do restaurante Ponto BR Comida Caseira, arrendado pelo comerciante há sete anos. Ele tinha cinco filhos e morava ao lado do restaurante.

O corpo do comerciante foi encaminhado para o Serviço Médico Legal (SML) de Cachoeiro de Itapemirim e liberado para sepultamento, que aconteceu na tarde desta segunda-feira (02) em Rio Novo do Sul.

A Polícia Civil informou, por meio de nota, que o caso está sendo investigado pela Delegacia de Anchieta e que ainda não é possível afirmar se o crime foi de latrocínio – roubo com morte – ou homicídio.

Quem tiver qualquer informação que ajude o trabalho da polícia deve entrar em contato com o disque-denúncia, pelo telefone 181. Não é preciso se identificar e o sigilo e o anonimato são garantidos.

Mais imagems

Gelso 1


Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.