Federação Nacional dos Médicos: consumo da água do rio Doce pode provocar câncer

Reg

A Federação Nacional dos Médicos (Fenam) alertou, em comunicado emitido nessa terça-feira (15), que o consumo e contato da população com a água do rio Doce, contaminada pelos rejeitos da mineração da Samarco/Vale-BHP, podem provocar câncer. Os efeitos à saúde, segundo a entidade, são a longo prazo, e podem gerar ainda doenças de pele, no aparelho digestivo e intestinal, e má formação de bebês.
A entidade está nesta quarta-feira (16) em Governador Valadares (MG), para conversar com as comunidades atingidas. O presidente da Fenam, Otto Baptista, afirma que os médicos também estão preocupados com os impactos psicológicos e emocionais causados às pessoas que perderam tudo com o rompimento da barragem em Mariana (MG).

A comitiva da Fenam, entidade que representa 400 mil médicos no País e 53 sindicatos, realizará ainda a coleta de amostras no rio Doce e no solo para análises físico-químicas e microbiológicas, que serão feitas pelo laboratório Água Terra, segundo a Federação, independente e especializado no assunto. No total serão recolhidas 10 amostras em uma extensão de 1.424 quilômetros, com divulgação dos resultados em três meses.

A preocupação em relação ao consumo da água decorre da presença de metais pesados no rio Doce. Embora entidades da sociedade civil alertem sobre os riscos à saúde, o poder público e as empresas, com a conivência da Justiça, insistem em propagar informações de que a qualidade água está própria para captação e distribuição. Alegam, para isso, o tratamento com acácia-negra, mas os índices de contaminação sequer seriam possíveis de tratamento.

Nessa terça-feira, o Grupo Independente de Análise de Impacto Ambiental (Giaia) apresentou suas primeiras análises da água, confirmando a presença de metais pesados no rio. Os resultados indicam níveis elevados de arsênio, manganês, chumbo, alumínio e ferro.

No caso do arsênio, a concentração é quatro vezes além do tolerável, de acordo a Portaria 2914/11, do Ministério da Saúde. A exposição prolongada a esse metal, presente na água e na comida, como alerta a Organização Mundial de Saúde (OMS), pode causar câncer, lesões na pele, problemas de desenvolvimento, doenças do coração, diabetes e danos ao sistema nervoso. A OMS considera o arsênio um dos dez químicos de grande preocupação para a saúde pública.

As análises do Giaia foram realizadas em dez pontos ao longo dos três principais cursos d’água atingidos pela lama entre Bento Rodrigues e Governador Valadares – Rio Gualaxo do Norte, Rio do Carmo e Rio Doce –, entre 4 e 8 de dezembro. Equipes do Grupo Independente permanecem em campo para novas análises. Os pesquisadores estão também em Regência, Linhares (norte do Estado), onde fica a foz do rio Roce. Na tradicional vila de pescadores, a lama encontrou o oceano, espalhando-se por praias da região, que estão interditadas.

Principal autoridade da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre direitos humanos, Zeid Ra’ad Al Hussein, apelou nessa terça por uma investigação profunda e imparcial do crime da Samarco/Vale-BHP. As Nações Unidas já se manifestam quatro vezes em relação à tragédia, todas com críticas às empresas e ao governo brasileiro.



Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.