Motorista que atropelou e matou skatista em Cachoeiro não teria CNH, diz delegado

740252603-acidente-skatista-1

A polícia continua a investigação para apurar responsabilidades no caso da morte do skatista Paulo Henrique de Sousa, de 17 anos, que foi atropelado enquanto participava de uma competição, no último domingo (20), em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo.

De acordo com informações do delegado Guilherme Eugênio, da Delegacia de Infrações Penais e Outras (Dipo) do município, há a suspeita de que o condutor do veículo envolvido no acidente não possuía carteira de habilitação. O delegado, porém, não soube informar a idade do motorista, que não teve a identidade revelada.

“O que está sendo investigado é o fato do condutor não ter carteira de habilitação. Outros fatos do caso só serão mais detalhados com a conclusão do laudo da perícia, que deve ficar pronto somente no próximo mês”, afirma Eugênio.

O delegado disse, ainda, que o condutor não ficou preso porque, na análise do delegado de plantão, ele não teria envolvimento com a morte de Paulo, o que está sendo reavaliado pela Polícia Civil.

A equipe do jornal online Folha Vitória entrou em contato com a prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim para saber o evento em que o skatista participava tinha autorização para acontecer. Em nota, a Secretaria Municipal de Esportes informou que foi procurada pelos organizadores, contudo, como o trecho não é da competência municipal, eles foram orientados a procurar a Polícia Militar.

Já a Polícia Militar informou que não houve autorização da PM e nem do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-ES) para a realização do evento.

Por meio de nota, o DER-ES informou que não foi protocolado junto ao órgão nenhum tipo de autorização para a utilização da via. Destaca, ainda, que não há no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) a regulamentação do uso de skate. O Departamento ressalta que a liberação das estradas estaduais é concedida somente em casos muito excepcionais, e após uma rigorosa análise da solicitação, considerando, entre outros fatores, a segurança dos envolvidos e dos outros usuários das vias, além do impacto que o evento pode gerar no trânsito. O DER-ES frisa que as estradas se destinam ao trânsito regular de veículos.

>> Outro caso: em outubro de 2014, um jovem morreu após cair de um skate motorizado. O caso aconteceu na Serra. Segundo peritos, Marcos Kioshi Tomaike andava em um skate, quando caiu, bateu a cabeça e morreu ainda no local.



Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.