Corpo de Bombeiros alerta para fogos de artifício no Réveillon

Fogos de artifício - nestor muller (3)

Os incêndios provocados por fogos de artifício causam grandes danos à sociedade, ao meio ambiente e à vida das pessoas. Com a proximidade dos festejos de Réveillon, o Corpo de Bombeiros alerta para os cuidados necessários.

Os fogos de artifício fazem parte da nossa cultura. Geralmente, onde há festa, há fogos. Costumeiramente os fogos são soltos por pessoas inabilitadas ou empresas não credenciadas, o que provoca aumento no número de ocorrências de pessoas que perdem parte de membros inferiores e superiores.

O Estatuto da Criança e do Adolescente proíbe a venda de fogos de artifício que possam causar algum dano para menores. As populares biribinhas e os traques podem ser vendidos, pois estão regulamentados. Por outro lado, vender bombas, pólvora, rojões, para menores, pode acarretar em uma pena de seis meses a dois anos.

Visando uma maior segurança no manuseio de fogos de artifício, o Corpo de Bombeiros Militar aprovou a Redação Final da Norma Técnica nº 013, em 1º de dezembro de 2006, e que entrou em vigor no mês de fevereiro de 2007.

Esta norma aumenta a distância mínima de segurança dos fogos para o público, visando resguardar os populares de qualquer eventualidade que coloque sua integridade em risco.

Para melhor aproveitar as festas de fim de ano, recomenda-se substituir a brincadeira de fogos por outras mais saudáveis, mas se a pessoa insiste em usá-los, existem alguns cuidados básicos a serem tomados, tais como:

- Jamais carregar bombinhas no bolso;
- Nunca acender próximo ao rosto;
- Não reaproveitar bombinhas ou rojões que falharam;
- Prender o rojão em uma armação e afastar-se na hora de acender;
- Nunca associar bebida alcoólica com o uso de fogos e nem entregar fogos de artifício a crianças, pessoas alcoolizadas ou pessoas inabilitadas para o uso;
- Manter as crianças afastadas do local;
- Compre fogos de artifícios apenas em lugares especializados e evite a aquisição junto a camelôs;
- Observe se os estabelecimentos comerciais que vendem esse tipo de mercadoria têm licença de funcionamento da Prefeitura Municipal. Observe ainda, se no local há restrição de venda dos fogos de acordo com a idade;
- Atentar para o tipo e a quantidade de pólvora existente no produto, pois quanto mais pólvora, maior é a periculosidade e potência do mesmo;
- Seguir atentamente as instruções do fabricante (transporte, uso, armazenamento, composição, data de validade e os riscos que os fogos podem causar). Além disso, essas informações devem estar em língua portuguesa, mesmo que o produto seja importado, e de maneira clara, precisa e ostensiva nas mercadorias, conforme o artigo 6º do Código de Defesa do Consumidor (CDC);
- Não solte fogos perto de hospitais, sob copas de árvores ou perto de fiações elétricas;
- Prefira soltar os fogos de artifício em locais abertos, de preferência em áreas amplas e sem vegetação por perto;
- Nunca aponte para pessoas e verifique se não existem materiais combustíveis nas proximidades;
- Atentar para a classificação por idade e habilitação de cada tipo de fogos de artifício.

Classificação dos Fogos de Artifício:

Classe A (Infantil) – podem ser vendidos a menores e sua queima é livre (recomendável assistência de adultos);

Classe B (Juvenil) – podem ser vendidos a menores, mas a sua queima é proibida em terraços, portas ou janelas que tenham proximidade com vias públicas (também sob a assistência de adultos);

Classe C (Adulto) – venda proibida a menor de 18 anos;

Classe D (Profissionais) – venda proibida a menor de 18 anos em qualquer hipótese. Só pode ser queimado com licença prévia da autoridade competente.

Mais imagems

Fogos de artifício - nestor muller (1)


Publicidade


Outras Notícias


PREFEITURA DE CACHOEIRO E SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE AMPLIA EXAMES

Caminhoneiro sofre sequestro-relâmpago e tem caminhão roubado em Cachoeiro

Motorista morre afogado em Itapemirim

Jovem de 15 anos morre após perder o controle de motocicleta na curva de Boa Vista, em Marataízes.

Público não comparece ao Carnaval de Cachoeiro

São Martiniano - O jovem eremita

Caminhão e carro batem de frente e duas pessoas morrem na BR 101 em Atílio Vivácqua

Campanha coleta mais de 40 toneladas de lixo eletrônico em Cachoeiro

Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.