Denúncia contra prefeito de Itapemirim volta à tona com retorno das atividades na Justiça

Luciano

Com o retorno das atividades no Tribunal de Justiça do Estado (TJES), a situação do prefeito de Itapemirim (região litoral sul), Luciano de Paiva Alves (PSB), o Doutor Luciano, voltou ao centro dos debates no município. No final de 2015, o prefeito foi denunciado pelo Ministério Público Estadual (MPES) por suspeitas de fraudes em licitação. Em função do recesso forense, o caso só voltou à tona. Tanto que, na manhã desta quinta-feira (7), foram registrados foguetórios em ruas da cidade por conta de boatos de um novo afastamento do socialista.

Entretanto, a denúncia ainda não foi apreciada pela Justiça, bem como o eventual pedido de afastamento do prefeito. O caso está sob relatoria do desembargador Adalto Dias Tristão, que teria dito a fontes ligadas ao caso que não decidiria nada monovraticamente e às pressas. Tristão teria dito que a decisão sobre o caso seria submetida ao colegiado. No entanto, o magistrado entrou de férias justamente nesta quinta. Ele será substituído pela juíza Vânia Massad Campos, que assume seu gabinete pelos próximos 31 dias. A indefinição sobre o assunto é motivo de apreensão não apenas a pessoas ligadas ao prefeito, mas também dos adversários políticos do Doutor Luciano, que torcem por um novo afastamento.

No ano passado, o prefeito de Itapemirim ficou quase cinco meses afastado do cargo por decisão do desembargador Adalto Tristão, que, desta vez, o magistrado estaria aguardando o surgimento de “fatos novos” para conceder uma ordem semelhante. Chama atenção que o recesso da Justiça, iniciado no fim de dezembro, ocorreu logo após a veiculação de uma reportagem no programa dominical Fantástico, da Rede Globo, com denúncias contra a administração do socialista. A denúncia do Ministério Público seria, inclusive, uma “resposta” à reportagem do Fantástico, que apontou a existência de um suposto esquema para desvio de até R$ 94 milhões em recursos públicos do município.

A defesa do prefeito nega todas as acusações e defende a regularidade na aplicação dos recursos públicos. A prefeitura de Itapemirim é uma das mais ricas do Estado, devido à arrecadação dos royalties de petróleo. Pessoas ligadas ao Doutor Luciano afirmam que as denúncias têm conotação política e acusam o grupo adversário da ex-prefeita Norma Ayub Alves, mulher do presidente da Assembleia Legislativa, Theodorico Ferraço (ambos do DEM), de colaborar com a boataria no município. Eles também apontam que haveria uma pressão do presidente da Assembleia sobre o desembargador para que o prefeito seja novamente afastado, o que deixaria o campo livre para a candidatura da ex-prefeita Norma Ayub.

Nas eleições deste ano, Doutor Luciano e Norma Ayub devem se enfrentar novamente nas urnas. Circulou pelo município a imagem da demista junto com a vice-prefeita, Viviane da Rocha Peçanha (PSDB), que assumiu a prefeitura no período de afastamento do socialista e, desde então, passou a ser adversária política do prefeito.

A Operação Olísipo, deflagrada no dia 31 de março passado, que resultou no afastamento das funções do prefeito e de mais cinco pessoas, acontece pouco menos de um mês após as críticas de Ferraço, que pediu providências aos órgãos de fiscalização sobre denúncias de corrupção na gestão do socialista.



Publicidade


Outras Notícias


Cachoeiro se prepara para receber mais uma edição da Stone Fair

Bienal Rubem Braga terá encontro nacional de literatura fantástica

Dia D de vacinação contra gripe em Cachoeiro é no sábado (12)

Inscrições no Enem já começaram

Inscrições para o Enem passam de 200 mil em uma hora e meia

São Pedro de Tarantásia, foi um homem pacificador

Diocese de Cachoeiro adota medidas para evitar contágio de gripes

Santa Casa lança campanha para incentivar mulheres a doar sangue

Estudantes são assaltadas na porta de faculdade em Cachoeiro

Homem é morto durante tentativa de assalto em Cachoeiro

Nasceu; e agora? Psicólogos explicam como lidar com a depressão pós-parto

Atenção, motoristas! IPVA de veículos com finais de placas de 6 a 0 começa a vencer

Prorrogado para 10 de maio prazo para renovar contratos do Fies

Campanha de vacinação em todo o país vai até 01 de junho

Conta de luz: Em maio bandeira tarifária mais cara

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.