Suspeito de executar empresário na região do Caparaó é preso em Guaçuí

Dalton-leonardelli

Mais um suspeito de participação na morte do empresário Uelinton Matos, assassinado em 2013, foi preso na noite do último domingo (13). Uelinton era dono da rede de lojas Blink Jeans e foi morto no município de Ibitirama, na região do Caparaó.

Segundo informações da Polícia Civil, a operação especial, solicitada pela Superintendência da Polícia Civil do Interior, foi realizada na entrada de Guaçuí, por volta das 20h30. Dalton Leonardelli, 55 anos, apontado como executor, foi foi abordado no momento em que passava pelo local. Ele estava de moto.

Além do mandado de prisão pela morte do empresário, Dalton também tem um mandado de prisão em aberto expedido pela Justiça de São José do Calçado. Ele foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cachoeiro de Itapemirim, e ainda será ouvido pela Delegacia de Ibitirama.

Crime

Uelinton Matos foi assassinado com cinco tiros em sua fazenda, na zona rural de Ibitirama. Ele foi encontrado morto pela Polícia Militar na noite do dia 03 de agosto de 2013. Ele era dono de 23 lojas da marca em todo o país. A empresa tem quatro fábricas, duas delas instaladas em Cariacica e em Guaçuí. Ao todo, a rede emprega 600 pessoas.

O crime ocorreu na localidade de Pratinha do Juscelino. O empresário foi morto quando chegava à sede de sua propriedade, a Fazenda Bela Vista. O corpo dele foi encontrado dentro de um Fiat Strada.

Os suspeitos fizeram parecer que a vítima havia sofrido um acidente de carro. A pick-up em que estava o empresário foi capotada para mascarar o homicídio.

Os policiais chegaram ao local depois de receber denúncias de moradores da região que viram o veículo. A PM chegou a imaginar que o empresário havia sofrido um mal súbito, porém, o assassinato só foi constatado com a chegada da perícia.

Prisões

No dia 07 de agosto de 2016, uma semana após o crime, duas pessoas foram presas, uma delas identificadas como Dalton, acusadas de serem executores do crime. A prisão aconteceu em Ibitirama.

Uma semana após a prisão, Dalton Leonardelli, que tinha dois mandados de prisão – um por homicídio e outro por porte ilegal de armas -, conseguiu na Justiça um alvará de soltura em um dos mandados e, ao receber a liberação do presídio, houve uma falha e ele acabou sendo liberado também pelo crime de homicídio e, desde então, era foragido da Justiça.

Em outubro de 2013, foi realizada uma operação para localizar as armas do empresário morto. Na ocasião quatro pessoas foram presas, entre elas, o gerente da loja Blink Jeans, em Guaçuí, e funcionários da fazenda da vítima. Todos já estão em liberdade.



Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.