Suspeito de executar empresário na região do Caparaó é preso em Guaçuí

Dalton-leonardelli

Mais um suspeito de participação na morte do empresário Uelinton Matos, assassinado em 2013, foi preso na noite do último domingo (13). Uelinton era dono da rede de lojas Blink Jeans e foi morto no município de Ibitirama, na região do Caparaó.

Segundo informações da Polícia Civil, a operação especial, solicitada pela Superintendência da Polícia Civil do Interior, foi realizada na entrada de Guaçuí, por volta das 20h30. Dalton Leonardelli, 55 anos, apontado como executor, foi foi abordado no momento em que passava pelo local. Ele estava de moto.

Além do mandado de prisão pela morte do empresário, Dalton também tem um mandado de prisão em aberto expedido pela Justiça de São José do Calçado. Ele foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cachoeiro de Itapemirim, e ainda será ouvido pela Delegacia de Ibitirama.

Crime

Uelinton Matos foi assassinado com cinco tiros em sua fazenda, na zona rural de Ibitirama. Ele foi encontrado morto pela Polícia Militar na noite do dia 03 de agosto de 2013. Ele era dono de 23 lojas da marca em todo o país. A empresa tem quatro fábricas, duas delas instaladas em Cariacica e em Guaçuí. Ao todo, a rede emprega 600 pessoas.

O crime ocorreu na localidade de Pratinha do Juscelino. O empresário foi morto quando chegava à sede de sua propriedade, a Fazenda Bela Vista. O corpo dele foi encontrado dentro de um Fiat Strada.

Os suspeitos fizeram parecer que a vítima havia sofrido um acidente de carro. A pick-up em que estava o empresário foi capotada para mascarar o homicídio.

Os policiais chegaram ao local depois de receber denúncias de moradores da região que viram o veículo. A PM chegou a imaginar que o empresário havia sofrido um mal súbito, porém, o assassinato só foi constatado com a chegada da perícia.

Prisões

No dia 07 de agosto de 2016, uma semana após o crime, duas pessoas foram presas, uma delas identificadas como Dalton, acusadas de serem executores do crime. A prisão aconteceu em Ibitirama.

Uma semana após a prisão, Dalton Leonardelli, que tinha dois mandados de prisão – um por homicídio e outro por porte ilegal de armas -, conseguiu na Justiça um alvará de soltura em um dos mandados e, ao receber a liberação do presídio, houve uma falha e ele acabou sendo liberado também pelo crime de homicídio e, desde então, era foragido da Justiça.

Em outubro de 2013, foi realizada uma operação para localizar as armas do empresário morto. Na ocasião quatro pessoas foram presas, entre elas, o gerente da loja Blink Jeans, em Guaçuí, e funcionários da fazenda da vítima. Todos já estão em liberdade.



Publicidade


Outras Notícias


Espírito Santo enfrenta desafio de vencer transmissão vertical do HIV, da hepatite B e da sífilis

Leptospirose é doença grave e transmitida por água contaminada de enchentes

Publicado decreto que autoriza uso do FGTS para compra de próteses

Saiba mais sobre as vacinas contra a gripe disponíveis no Brasil

Santo Apolônio, seu amor a Deus foi concreto

Inscrições para Cachoeirense Ausente de 2018 abrem nesta sexta (23)

Desfile e mostra cultural festejam emancipação de Cachoeiro

“A defesa da água é a defesa da vida”, afirma Papa

São Zacarias, Papa

Mais de cinco mil assinaturas reivindicam asfalto em comunidades de Alegre

São Nicolau de Flue, eremita

Prefeitura de Cachoeiro tenta disciplinar trânsito em cruzamento

Pai é preso suspeito de estuprar a filha de 11 anos em Marataízes

PM encontra pé de maconha dentro de casa em Cachoeiro

Torta Capixaba Orgulho da Nossa Gastronomia

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.