Estudante morta a tiros em Itapemirim pode ter sido atraída para local de crime

0318_-_ruth-1

O assassinato de uma estudante na noite da última quarta-feira (16), no balneário de Itaoca, em Itapemirim, no litoral sul capixaba, intriga a polícia. Como o crime aconteceu em uma rua de pouco movimento, hão há testemunhas e não há câmeras de videomonitoramento no local. Ruth Verheyen Rohr, de 31 anos, foi morta com três tiros, que atingiram sua cabeça, tórax e costas.

O crime aconteceu por volta das 23 horas, na rua Mariano Ferreira, próximo à residência da vítima. Ela chegou a ser socorrida com vida até o Hospital Menino Jesus, mas não resistiu e faleceu durante a madrugada.

De acordo com o delegado de Itapemirim, Thiago Viana, não há uma linha específica de investigação. “Não tem testemunhas para o crime. O local onde aconteceu o crime tem bastante casas, mas os moradores não viram ninguém próximo, apenas ouviram os disparos e saíram para ver o que era e encontraram a vítima”, comenta o delegado.

Segundo ele, a polícia investiga se a vítima retornava da escola ou se já estava em casa e foi atraída para o local onde foi atingida com os tiros. “O aparelho celular dela estava em casa, assim como os documentos. Ainda não sabemos se ela voltava da escola ou se já estava em casa e foi até o local do crime. Provavelmente, a pessoa que cometeu o crime conhecia Ruth”, explica.

Thiago Viana ressaltou ainda que está ouvindo familiares e amigos de Ruth para saber se tinha algum desafeto. “A mãe dela mora em Rio Novo do Sul e uma irmã mora em Itaipava. Ela morava sozinha em Itaoca. Estamos tentando descobrir se ela tinha algum inimigo, ou problemas com algum ex-namorado. As investigações ainda estão no início”, completa o delegado.

Fonte: Viaes



Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.