Saiba quais são as diferenças entre gripe e resfriado

Sesa_gripe_min_fcfaea-172312

ssim como a gripe, o resfriado é causado por vírus. Alguns sintomas entre as duas doenças também são parecidos, como presença de coriza nasal, dor de garganta e mal-estar. Mas as semelhanças param por aí. A gripe, ao contrário do resfriado, pode desencadear complicações graves e até levar à morte, por isso é importante ficar atento aos sintomas e buscar atendimento médico sempre que perceber que algo não vai bem com sua saúde.

Segundo a referência técnica de influenza da Secretaria de Estado da Saúde do Espírito Santo (Sesa), Silvana Guasti, a gripe é causada pelos vírus influenza, sendo que os tipos que provocam maior impacto na saúde humana são o vírus influenza A, subtipos H1N1 e H3N2, e o vírus influenza B. Ela diz que a gripe não leva necessariamente à internação, mas alguns casos podem evoluir para pneumonia e outras complicações que necessitam de cuidado hospitalar.

Silvana Guasti salienta que o Espírito Santo está atento ao aumento do número de casos de infecção por influenza no país e vem monitorando os serviços de saúde locais. Ela ressalta ainda que o Espírito Santo dispõe de medicamento na rede pública de saúde para tratar possíveis casos de gripe. Além de preconizar a vacinação como forma de prevenção, a referência técnica em influenza recomenda que as pessoas lavem sempre as mãos com água e sabão, evitem colocar as mãos no rosto, em especial na boca e no nariz, e usem lenço de papel para cobrir a boca e o nariz ao espirrar ou tossir.

De acordo com a referência técnica, os sintomas da gripe não devem ser subestimados, especialmente quando afetam crianças, idosos, gestantes e também pessoas que apresentam um quadro de saúde vulnerável, a exemplo de diabéticos, transplantados, quem tem doenças respiratórias crônicas e pessoas com doenças cardíacas e renais. Ela explica que nesses casos, em especial, a gripe pode evoluir para um quadro de síndrome respiratória aguda grave, em que o paciente apresenta sintomas gripais associados a uma forte dificuldade de respirar.

Conforme detalha Silvana Guasti, a síndrome respiratória aguda grave pode ter diferentes agentes causadores, entre eles os vírus influenza. No ano passado, o Espírito Santo registrou sete casos de síndrome respiratória aguda grave por influenza. Destes, uma pessoa morreu. E no ano de 2014 foram seis casos e, dentre eles, três óbitos.

“Os sintomas da gripe são agudos, ou seja, surgem de repente. A pessoa começa a se sentir mal, logo vem a dor de garganta, muita dor no corpo, febre alta prolongada e tosse. Já o resfriado também dá tosse, coriza, mas a pessoa não fica tão prostrada e pode nem ter febre. Isso não significa que ela não tenha que buscar atendimento médico se os sintomas forem mais brandos. O médico é quem deve fazer o diagnóstico e determinar o tratamento”, orienta a referência técnica em influenza da Secretaria de Estado da Saúde.
Fonte: Sesa



Publicidade


Outras Notícias


Cachoeiro se prepara para receber mais uma edição da Stone Fair

Bienal Rubem Braga terá encontro nacional de literatura fantástica

Dia D de vacinação contra gripe em Cachoeiro é no sábado (12)

Inscrições no Enem já começaram

Inscrições para o Enem passam de 200 mil em uma hora e meia

São Pedro de Tarantásia, foi um homem pacificador

Diocese de Cachoeiro adota medidas para evitar contágio de gripes

Santa Casa lança campanha para incentivar mulheres a doar sangue

Estudantes são assaltadas na porta de faculdade em Cachoeiro

Homem é morto durante tentativa de assalto em Cachoeiro

Nasceu; e agora? Psicólogos explicam como lidar com a depressão pós-parto

Atenção, motoristas! IPVA de veículos com finais de placas de 6 a 0 começa a vencer

Prorrogado para 10 de maio prazo para renovar contratos do Fies

Campanha de vacinação em todo o país vai até 01 de junho

Conta de luz: Em maio bandeira tarifária mais cara

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.